Rehan Khan, um homem de 21 anos, entrou para o recinto de um leão no jardim zoológico de Nova Deli, na Índia.

De acordo com o que mostram os vídeos que registaram o momento e que se tornaram virais nas redes sociais, o homem ter-se-á sentado e deitado junto do animal, no sentido de brincar com ele, como se não houvesse perigo. Teve sorte: o leão não reagiu mal — aproximou-se e colocou-lhe as patas por cima, sem o ferir.

No vídeo que registou o acontecimento, que teve lugar na quinta-feira, 17 de outubro, é possível ouvir o alvoroço em que as outras pessoas que visitavam o Jardim Zoológico ficaram ao ver Rehan junto do leão, alertando-o para abandonar aquele local. Só passado algum tempo é que o homem foi resgatado pelos funcionários do zoo.

Riyaz Ahmed Khan, representante do Jardim Zoológico de Nova Deli, diz ao canal "ANI News" que o homem "parecia estar mentalmente instável." "Rehan Khan saltou o recinto do leão, os guardas tentaram detê-lo. Ele não parava de dizer: 'Eu vim para morrer, não me salvem.' Todos corremos para o local, demos-lhe uma escada, mas ele não ouviu. Então tranquilizámos o leão e resgatámo-lo", disse o mesmo representante ao canal.

Turistas chineses atiram pedras para acordar panda gigante no Beijing Zoo
Turistas chineses atiram pedras para acordar panda gigante no Beijing Zoo
Ver artigo

As autoridades confirmam esta versão: o homem, natural de Seelampur, no nordeste de Délhi, estaria "mentalmente perturbado", avançou Chinmoy Biswal, vice-comissário da polícia ao Hindustan Times. "Enviámo-lo para um hospital para fazer exames médicos."

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.