Se há coisa que os artistas portugueses não fazem é baixar os braços e esta festa de Passagem de Ano é mais uma prova disso. A pandemia obriga-nos a que este ano estejamos em casa, perto dos nossos, sem grandes ajuntamentos, mas, ainda assim, isso não implica que a festa não se faça — em conforto e segurança.

Foi com o intuito de dar vida e boa música à noite de Passagem de Ano dos portugueses que André Henriques, da empresa H Collective, e  Deejay Kamala se reuniram e em poucas horas decidiram avançar com esta iniciativa à qual deram o nome de "PDA 2019-2021".

Campanha solidária vende artigos de eventos que não aconteceram e ajuda dezenas de famílias
Campanha solidária vende artigos de eventos que não aconteceram e ajuda dezenas de famílias
Ver artigo

"Ele tinha uma ideia para fazer uma passagem de ano ao vivo, eu tinha as condições para o fazer. Juntámos as duas, fizemos os cartazes em 72 horas e resolvemos dar um passo gigante porque efetivamente montar uma operação destas em 15 dias e tentar mobilizar o País à volta de uma causa como é esta das artes e do espetáculo é um passo gigante", conta André Henriques à MAGG, referindo que a escolha do nome está associada à ideia de que 2020 foi um ano de "pausa em que todos estivemos em suspenso".

"Todos nós, artistas, temos um aspeto em comum que é o gosto por atuar. É uma coisa que nós temos necessidade de fazer e quando começou a quarentena e nos fecharam as portas nós abrimos as portas da nossa arte ao mundo e todos os artísticas fizeram lives e tudo o que puderam e não puderam para mostrar a sua arte", refere o artista e empresário acrescentando que agora é também a vez dos portugueses contribuírem.

O espetáculo conta com nomes bastante conhecidos como Fernando Daniel, HMB, Aurea, Blaya, Virgul, Djeff, Toy Toy T-Rex, Diego Miranda, Kitsch - Kura x Kamala, Supa Squad, MC Zuka, Aragão, I Love Baile Funk ft André Henriques e Gonçalo Roque, NBC e ainda uma pista de música eletrónica da Fuse Records. Tudo acontecerá entre as 20 horas de dia 31 de dezembro e as 4h de dia 1 de janeiro.

Os bilhetes estão à venda desde o dia 25 de dezembro, online, em www.20192021.pt, com o preço inicial de 5€ sendo o valor mais alto de 12€, caso opte por comprar o bilhete na noite de Passagem de Ano. O acesso é  único e intransmissíveis e os bilhetes podem ser comprados mesmo depois do começo dos concerto.

Ao comprar o bilhete, para além de desfrutar de uma boa noite de música no conforto do seu sofá, estará ainda a ajudar vários profissionais que, devido à pandemia da Covid-19, viram todos os seus trabalhos serem cancelados. "Várias pessoas ganhavam muito dinheiro na noite de passagem de ano", refere André, e este ano não vão ganhar. Um grupo de pessoas onde se inserem músicos, técnicos de som, empregados de mesa, barmen e muito mais.

Cartaz Passagem de Ano 2019-2021
créditos: 2019-2021

Parte das receitas do espetáculo irá reverter para a União Audiovisual e durante toda a noite podem ainda ser feitos vários donativos por MB Way que irão diretamente para o IBAN da União. A União Audiovisual foi criada em tempo de pandemia, no início de abril, por um grupo de técnicos com o objetivo de ajudar trabalhadores do setor da cultura. "Foi criado um grupo no Facebook em que em dois dias tínhamos milhares de membros", começa por explica à MAGG Inês Sales, uma das fundadoras.

Em carros de alguns dos membros começaram a ser feitas recolhas de alimentos, bens de higiene e outros de primeira necessidade em pontos fixos em Lisboa —uma iniciativa que depois se estendeu por todo o País. "Nós fazíamos as recolhas, após as recolhas levávamos os alimentos para um armazém sendo que no site referíamos aquilo que cada zona tinha necessidade", salienta Inês.

Depois de recolhidos todos os alimentos, são feito cabazes, que dão para certe de 3 semanas a um mês, consoante a dimensão de cada agregado familiar. No Natal, foram vários os que se juntaram à iniciativa contribuindo com produtos que formaram um cabaz personalizado para a época onde o grão, o vinho e o bacalhau não faltou. Neste momento a União Audiovisual ajuda já 250 famílias em Portugal continental e ilhas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.