Portugal regista já 48.771  infetados e 1.991  mortos pelo novo coronavírus. São estes os novos dados avançados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) no boletim epidemiológico desta segunda-feira, 20 de julho. Estes números representam um aumento de 135 infetados, enquanto as vítimas mortais registadas são mais duas do que as de ontem.

Estes dados são atualizados numa altura em que se fala numa segunda vaga em França. O país apresenta entre 400 a 500 surtos mas o ministro da Saúde nega que esta seja a segunda vaga do vírus, avança o "Observador" que cita a Agência Lusa. “Constatamos que há sinais inquietantes de regresso epidémico em território nacional”, admitiu Olivier Véran, no entanto "nesta altura estamos muito longe de uma segunda vaga". A situação preocupante acontece no oeste de França, em Mayenne e na Bretanha. Estas regiões tinham sido pouco atingidas pela pandemia nos primeiros meses de 2020.

COVID-19. Vacina entra na fase final de estudo (e há um sintoma da doença ao qual deve estar atento)
COVID-19. Vacina entra na fase final de estudo (e há um sintoma da doença ao qual deve estar atento)
Ver artigo

Depois da empresa Moderna ter anunciado resultados animadores em relação a uma possível vacina para a COVID-19, foi a vez da Rússia partilhar os resultados de um investigação. O Ministério da Defesa da Rússia anunciou esta quarta-feira, 20 de julho, que concluiu com sucesso os primeiros testes da vacina contra o novo coronavírus, avança a mesma publicação, que cita a Agência Lusa. Esta investigação foi conduzida em conjunto com o Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya e chegou à conclusão que o segundo grupo de voluntários tinha desenvolvido uma resposta imunitária favorável.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.