Portugal regista já 50.868 infetados e 1.727 mortos pelo novo coronavírus. São estes os novos dados avançados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) no boletim epidemiológico desta quinta-feira, 30 de julho. Estes números representam um aumento de 255 infetados e mais 2 mortes do que as registadas ontem.

Os dados são atualizados no mesmo dia em que se sabe que os bares e as discotecas do País vão poder voltar a abrir, mas com novas condicionantes. A nova legislação que deverá ser aprovada em Conselho de Ministros esta quinta-feira, 30 de julho, dita que estes espaços vão estar obrigados a respeitar as mesmas regras de funcionamento de cafés, pastelarias e casas de chá, avança o jornal "Público".

O governo de António Costa prepara-se, assim, para permitir que tanto bares como discotecas possam voltar a retomar alguma normalidade, depois do encerramento em março, proibindo, no entanto, que sirvam como espaços de dança ou de convívio próximo entre os visitantes.

Vacina da COVID-19 poderá não vigorar no Plano Nacional de Vacinação e será paga por quem a pode pagar
Vacina da COVID-19 poderá não vigorar no Plano Nacional de Vacinação e será paga por quem a pode pagar
Ver artigo

Isto significa que as pista de dança que existam neste tipo de espaços deverão ser ocupada por mesas que devem ser dispostas em total concordância com as normas de distanciamento social decretadas pela Direção-Geral da Saúde.

Apesar disso, nem bares nem discotecas vão estar autorizados a servir o mesmo tipo de refeições que se encontram, por exemplo, num restaurante. Autoriza-se, portanto, opções de alimentação ligeira como sandes ou salgados, escreve a mesma publicação citando informações do decreto que está a ser trabalhado.

Da mesma forma, o horário de funcionamento também será restrito e semelhante ao de outros estabelecimentos comerciais. Por outras palavras, bares e discotecas que antes funcionam pela noite adentro, vão passar a fechar às 20 horas.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.