Há mais 90 mortes e 4.956 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados esta terça-feira, 5 de janeiro, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico.

Os novos dados são divulgados um dia depois de se saber que os concelhos de Lisboa, Porto, Almada, Vila Nova de Gaia, Maia, Matosinhos e Coimbra vão deixar de pertencer aos escalões de risco muito elevado e extremo. Depois de analisada a incidência de novos casos entre 14 e 27 de dezembro de 2020, a DGS anunciou esta segunda-feira, 4 de janeiro de 2021, a alteração da avaliação de risco dos concelhos, tal como escreve o "Correio da Manhã".

15 perguntas e respostas para saber tudo sobre a vacina da COVID-19
15 perguntas e respostas para saber tudo sobre a vacina da COVID-19
Ver artigo

A incidência de novos casos de COVID-19 desceu em 165 dos 308 municípios portugueses, comparando com os dados recolhidos a 20 de dezembro, e o número de concelhos em risco muito elevado e extremo, com as restrições mais apertadas, como o recolher obrigatório entre as 23h e as 5h, diminuiu de 116 para 100 — os municípios em risco extremo desceram de 26 para 25, e os de risco muito elevado passam de 90 para 75.

Apesar de alteração anunciada, estes sete concelhos vão manter as mesmas restrições e medidas até dia 7 de janeiro (quinta-feira), sendo que esta quarta-feira (6) será anunciada a lista com os escalões para o próximo estado de emergência, que entra em vigor no dia 8.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.