Há mais sete mortes e 280 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados este sábado, 3 de abril, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico.

Esta sexta-feira, 2 de abril, 500 farmácias de Portugal continental receberam os testes rápidos que podem ser comprados por qualquer pessoa a partir dos 18 anos de modo a poderem, a título individual, detetar se estão infetadas com o novo coronavírus. Contudo, apesar de os autotestes já terem chegado a muitas farmácias e parafarmácias, os formulários eletrónicos, através dos quais os cidadãos devem reportar os resultados dos testes, ainda não estão disponíveis, noticia este sábado, 3 de abril, o jornal "Público" .

COVID-19. Índice de transmissibilidade está quase em 1.0. Os casos vão aumentar e desconfinamento pode abrandar
COVID-19. Índice de transmissibilidade está quase em 1.0. Os casos vão aumentar e desconfinamento pode abrandar
Ver artigo

Questionado pelo mesmo jornal sobre o motivo do atraso, o Ministério da Saúde não deu nenhuma resposta clara nem adiantou quando é que os formulários estarão disponíveis. "Quem tiver um resultado positivo ou inconclusivo num autoteste deve ligar para o Centro SNS24 (808 24 24 24), que irá encaminhá-lo, de acordo com o que está definido nas Normas da DGS e na circular conjunta", lê-se na resposta dada pela Direcção-Geral da Saúde, citada pelo "Público", que realça que o SNS24 está preparado para encaminhar os utentes que tenham resultados positivos ou inconclusivos nos autotestes.

"Para além disso, as formas de reporte serão facilitadas, através da implementação de uma solução digital, a disponibilizar oportunamente como previsto também na mesma circular, e que irá funcionar como complemento ao SNS24", diz a mesma resposta

A marcar a atualidade internacional está o facto de o Presidente da Argentina ter testado positivo para a COVID-19. Alberto Fernández, de 62 anos, já foi vacinado contra o novo coronavírus, mas este sábado, 3 de abril,  anunciou a decisão de se isolar "cumprindo o protocolo vigente e seguindo as indicações do [seu] médico pessoal", após ter testado positivo num teste rápido de antigénio do SARS-CoV-2.

"Queria contar-lhes que, ao final do dia de hoje, quando apresentei um registo de febre de 37,3º e uma leve dor de cabeça, fiz um teste de antigénio, cujo resultado foi positivo", escreveu o chefe de Estado argentino na rede social Twitter, esta madrugada. "Encontro-me bem fisicamente e, ainda que tivesse gostado de terminar o dia do meu aniversário sem esta notícia, também estou bem de ânimo", acrescentou Alberto Fernández que guarda agora a confirmação do teste PCR.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.