Carolina Santos é uma das co-fundadoras da marca portuguesa Alameda Turquesa que esta quarta-feira, 15 de abril, publicou vários stories no Instagram que davam conta de um alegado plágio por parte dos criadores da coleção de sapatos de Cristina Ferreira. Em causa estão dois modelos, um deles já usado por Sofía Vergara.

Cristina Ferreira, por sua vez, respondeu às críticas via comunicado e apelidou-as de “falsas e injustas”. A apresentadora acrescentou ainda que iria recorrer à via “judicial” para "responsabilizar as autoras da acusação do alegado 'plágio' pelos danos que "intencionalmente provocaram" no seu "bom nome e nas marcas Daily Cristina e Love Cristina com estas acusações", que considerou "falsas e graves", alegando ainda "que constituem crime de difamação".

Cristina Ferreira responde a críticas de plágio. “São falsas e injustas”
Cristina Ferreira responde a críticas de plágio. “São falsas e injustas”
Ver artigo

Do outro lado, a resposta veio novamente em formato stories. A responsável pela marca Alameda Turquesa, e a cara por detrás do blogue “French Fries”, respondeu ao comunicado dizendo: “Se fiquei estupefacta com tudo até então, não consigo expressar o que me vai na alma com este comunicado”.

Arquitetura, blogue e Alameda Turquesa

Quem acompanha a blogosfera há uns anos, já se terá certamente deparado com o blogue “The French Fries” (atualmente em remodelação) e se tiver um olho perspicaz já terá reparado que a cara deste espaço é a mesma que está por detrás da Alameda Turquesa. O que provavelmente não sabe é que Carolina Santos começou a sua carreira na Arquitetura, lançou o blogue e também uma marca de acessórios reconhecida internacionalmente por celebridades como Olivia Palermo ou Chiara Ferragni. A MAGG conta-lhe a história da mulher que agitou as redes sociais esta quarta-feira, 15 de abril.

Carolina Santos cresceu e nasceu em Coimbra, mas mudou-se para o Porto para estudar Arquitetura. Foi na altura em que estava a fazer um estágio num ateliê que decidiu criar o blogue “The French Fries”. “Não vou dizer que começou por uma brincadeira. Foi consciente e começou com objetivos claros que, com imensa felicidade e boas horas sem sono, tenho vindo a alcançar”, disse em 2014 em entrevista à “Lux Woman”. A ideia materializou-se depois de uma viagem com o namorado e o nome veio da paixão da jovem por batatas fritas.

O blogue cresceu e vieram as colaborações com as marcas. Avène, Montblanc, Marc by Marc Jacobs, Piaget, Pantene ou Warner Bros foram algumas das marcas que estabeleceram parcerias com Carolina Santos devido ao blogue. O sucesso foi alcançado e a jovem teve de tomar uma decisão: ou continuava a trabalhar no ateliê de arquitetura ou dedicava-se a 100% ao blogue. A decisão revelou-se fácil. “Estava a estagiar no escritório e comecei a ir vezes demais à casa de banho ver os e-mails do blogue. Acabei por me despedir”, contou ao “Observador” em 2019.

O ter deixado o atelier e o ter-se dedicado em exclusivo ao blogue foi o timing perfeito para lançar em força outro projeto: a marca portuguesa Alameda Turquesa.

alameda turquesa

Em 2013, a mãe, Ana Santos, fez uma pulseira para a filha que Carolina decidiu partilhar na internet. O feedback da peça com pompons coloridos foi tão positivo que as duas começaram a vender acessórios numa página de Facebook ainda com poucos seguidores. “A minha mãe é daquelas pessoas que se não encontrar alguma coisa, faz. Não tem formação, é puro gosto e intuição”, contou na mesma entrevista. Depois das pulseiras vieram os brincos, os colares e depois saltaram para o calçado e para as carteiras. E enquanto isso, crescia também a atenção internacional.

Uma das primeiras a abordar a marca foi a editora de Moda da “Vogue” Japão, que queria o produto para fazer uma produção fotográfica. Depois disso, Anna Dello Russo tornou-se fã da marca e foram inúmeras as vezes em que publicitou os sapatos da Alameda Turquesa nas suas redes sociais.

Depois disso veio o e-commerce em sites de influenciadoras digitais, primeiro Chiara Ferragni e depois Olivia Palermo. “Ela [Chiara ferragni] enviou-nos uma mensagem porque estavam a reformular o blogue e iam introduzir e-commerce. Na seleção de marcas que ela queria para a abertura, estávamos nós”, recordou ao mesmo jornal.

chiara ferragni
Chiara Ferragni com umas sandálias da marca

Mais recentemente, a Alameda Turquesa também figurou na página de e-commerce da norte-americana Olivia Palermo. “Ligaram-nos no início do ano a dizer que ela tinha escolhido a nossa marca para este novo projeto. Ficámos muito contentes”, explicou acrescentado que a it-girl é fã incondicional da marca. “As pessoas não usam a nossa marca porque são pagas, não fazemos isso, escolhem-nos porque gostam genuinamente de nós. Termos a Olivia a usar genuinamente a nossa marca e a dizer que a adora ao ponto de nos querer na inauguração do novo site/loja dela, com a curadoria dela, é um sonho”.

Pelo meio, ainda vimos uma Sofía Vergara a usar umas sandálias de cunha da marca, a publicar uma fotografia com as mesmas e a identificar a marca nas redes sociais, e uma Irina Shayk com uma carteira da marca na sua página de Instagram. Para além destas celebridades, pessoas como Eva Chen, diretora de parcerias de Moda do Instagram ou Margherita Missoni, herdeira da marca Missoni, já foram vistas com acessórios da marca.

Ainda que à MAGG, Carolina Santos se tenha referido à marca como “pequenina” admite que a Alameda Turquesa está a “ficar conhecida lá fora”. Uma das principais razões tem que ver com as produções de moda estrangeiras e com o facto de figurar mais vezes na imprensa internacional. Títulos como a “Vogue” espanhola e britânica, o site “Zoe Report” ou a revista “Glamour” são algumas das publicações que já sugeriram peças da marca portuguesa aos seus leitores.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.