Célia Paulo tem 49 anos, é enfermeira no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e está desaparecida desde esta segunda-feira, 18 de janeiro. Graça Lopes, uma amiga da família confirma à MAGG que às 15h30 desta segunda-feira, Célia saiu de casa para ir trabalhar e despediu-se dos filhos normalmente, deixando tudo "como quem chega à noite do trabalho para dar continuidade à situação".

Contudo, a enfermeira de 49 anos não chegou a dar entrada no hospital. "A polícia tem toda a informação e está a tentar perceber o que se passa. Nós não podemos estar a divulgar muito mais do que o que divulgámos até agora, porque não sabemos", esclarece Graça Lopes referindo que Célia, para além de trabalhar no Hospital de Santa Maria, durante algum tempo fazia ainda turnos noutro hospital. "Agora estava muito centrada em Santa Maria porque o Santa Maria está no caos", afirma.

Testemunhos do caos nos hospitais. "Rebentados, infetados e desesperados com o sofrimento ético"
Testemunhos do caos nos hospitais. "Rebentados, infetados e desesperados com o sofrimento ético"
Ver artigo

Ao que MAGG conseguiu apurar junto da mesma fonte, Célia não trabalha diretamente com doentes Covid-19. "Ela trabalha em ginecologia embora a pressão esteja em cima de todos. Sabemos que andava cansada, principalmente desde novembro", acrescenta Graça Lopes.

A última vez que foi vista pela família, Célia vestia umas calças verdes, uma blusa de gola alta verde e um casaco vermelho. "Estamos numa fase em que temos de dar tempo à polícia para que consiga perceber o que se está a passar. Neste momento é muito importante a divulgação do post", refere a amiga da família.

Relativamente à possível desorientação, Graça refere que duas pessoas pensam ter visto Célia perto da sua área de residência, no Lumiar, por volta das 20h15, e garantem que parecia desorientada. Na altura, a publicação sobre o desaparecimento ainda não estava a circular, o que fez com que os familiares não fossem avisados de imediato. A amiga da família refere ainda que não há conhecimento de que Célia pudesse estar a sofrer de algum problema psicológico, apenas cansaço.

Caso tenha alguma informação, deve contactar 962 837 609 ou 916 381 231.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.