Da próxima vez que entrar num elétrico em Lisboa, esteja atento. É que debaixo de cada um dos bancos estão escondidas duas caixas repletas de areia que, sabe-se agora, são essenciais para uma circulação eficiente e segura dos elétricos em toda a cidade. A revelação foi feita este sábado, 29 de agosto, pela Câmara Municipal de Lisboa através da sua página oficial de Facebook, numa publicação que já se tornou viral.

‘Próxima estação: Marquês de Pombal’. Fomos conhecer as mulheres que dão voz ao metro
‘Próxima estação: Marquês de Pombal’. Fomos conhecer as mulheres que dão voz ao metro
Ver artigo

A publicação, que entretanto gerou quase três mil gostos, explica qual o propósito da areia escondida debaixo dos bancos. "Particularmente nos dias de chuva, a areia é largada nos carris, em especial nos cruzamentos e subidas, para garantir que a aderência aos carris é total e não há deslizes", lê-se na publicação original que se faz acompanhar de várias fotografias que comprovam a existência desse compartimento escondido.

A reação dos seguidores da página da Câmara Municipal de Lisboa gerou centenas de comentários e mais de 600 partilhas — de pessoas que, na grande maioria, desconheciam a existência desse compartimento escondido debaixo dos assentos e de qual o seu propósito.

Mas também houve quem soubesse da existência da areia. "Antes havia os 'agulheiros' que eram quem limpava os carris do excesso da areia e não só, principalmente nas curvas e nos cruzamentos de linhas. Tinham uma pá muito especial, comprida e estreita, que encaixava na linha", escreveu uma utilizadora.

Já outro escreveu: "O meu pai reformou-se como mestre das oficinas de Santo Amaro da Companhia Carris de Ferro de Lisboa e explicou-me os diversos sistemas de travagem dos elétricos e o funcionamento da areia para uma melhor aderência aos carris."

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.