Foi aprovada em parlamento na quarta-feira, 8 de abril, a proposta incluída em documentos do Bloco de Esquerda (BE) e do Partido Comunista (PC) referente à proibição nos serviços de água, luz e gás durante a pandemia COVID-19, mais concretamente durante o período em que vigorar o Estado de Emergência.

Assim, mesmo que o cidadão esteja em incumprimento do prazo do pagamento, as empresas destes setores ficam impedidas de suspender os serviços.

Estado de emergência. Na Páscoa, só vão ser permitidas duas pessoas por carro e viagens só na área de residência
Estado de emergência. Na Páscoa, só vão ser permitidas duas pessoas por carro e viagens só na área de residência
Ver artigo

O Partido Social Democrata (PSD) e a Iniciativa Liberal (IL) foram os únicos partidos a votarem contra o documento do Bloco de Esquerda que integrava a proposta entretanto aprovada e que falava de "medidas de emergência para responder à crise social".

Já quanto à do PCP, que falava na "proibição da interrupção de determinados serviços essenciais", também foi aprovada, com os votos contra dos sociais democratas. A IL e o Chega abstiveram-se.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.