Está a caminho mais um apoio extraordinário para as famílias portuguesas em situação vulnerável. A medida, que vai ser aprovada em Conselho de Ministros esta quinta-feira, 15 de dezembro, contempla um pagamento único de 240 euros a um universo de um milhão de famílias.

Menos IVA na eletricidade, aumentos nos abonos e na função pública. 8 medidas do Orçamento de Estado
Menos IVA na eletricidade, aumentos nos abonos e na função pública. 8 medidas do Orçamento de Estado
Ver artigo

O apoio extraordinário, revelado pelo primeiro-ministro, António Costa, numa entrevista à revista "Visão", vai ser pago a partir de dia 23 deste mês e integralmente entregue pelas vias normais da Segurança Social até ao final do ano.

E como é que sabe se tem direito a este apoio? Caso já tenha sido contemplado nas duas prestações extraordinárias entregues pelo governo durante este ano (60€ cada), também será abrangido por esta medida — famílias que já são abrangidas pela tarifa especial de eletricidade ou recebem prestações mínimas, como o complemento solidário para idosos, o rendimento social de inserção, a pensão social de invalidez do regime especial de proteção na invalidez, o complemento da prestação social para a inclusão, a pensão social de velhice e o subsídio social de desemprego.

Na mesma entrevista à "Visão", António Costa referiu que este apoio, que significa um montante de 240 milhões de euros para o governo, pretende ajudar as famílias portuguesas a mitigar o aumento do custo de vida nos últimos tempos. "A inflação atinge de maneira muito desigual as várias camadas da população", salientou o primeiro-ministro à mesma publicação.

"Em dezembro, encontrámos folga para esta medida, específica para as famílias mais vulneráveis, sejam pensionistas, sejam beneficiários de prestações sociais", acrescentou.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.