Parecia ser o sonho para qualquer pessoa que desespera neste momento à procura de casa em Lisboa: oito apartamentos reabilitados na zona da Ajuda, prontos a habitar e com valores-base a rondar os 350€. O leilão fazia parte do programa Renda Acessível, da Câmara Municipal de Lisboa. Problema: nenhum dos imóveis foi arrematado por preços acessíveis.

Uma cave com 48 metros quadrados começava nos 350€. A proposta vencedora foi de 760€. Um T2 triplex com 77 metros quadrados tinha um preço base de 500€, mas foi arrematado por 916€. O concurso foi dado como fechado, mas deverá ser anulado. Numa explicação apresentada ao "Diário de Notícias", a Câmara de Lisboa garantiu que não faz sentido avançar para os contratos de arrendamento.

O drama de quem não consegue arrendar casa em Lisboa
O drama de quem não consegue arrendar casa em Lisboa
Ver artigo

"O concurso para arrendamento de fogos promovido pela Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) não cumpre os princípios nem os critérios do Programa Renda Acessível (PRA). Este concurso vai, pois, ser anulado pela CML e vai ser lançado outro novo que respeite na íntegra princípios e preços do PRA."

De facto, não foram respeitados os critérios do PRA, que está a abranger 15 locais da cidade. O objetivo é ter sete mil unidades habitacionais em 107 edifícios. Os valores de referência são 250€ para um T0, 350€ para um T1 e 450€ para um T2.

A Câmara Municipal de Lisboa avançou ainda ao "Diário de Notícias" que vai "averiguar as razões deste procedimento da SRU tirando daí as devidas consequências".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.