Esta quinta-feira, 27, a cadeia de supermercados Mercadona anunciou que pretendia aumentar, a partir de janeiro de 2023, o salário de entrada dos trabalhadores para 1.034€ brutos mensais. Agora, é o Lidl a seguir o mesmo caminho: os salários vão crescer para 820€ em Portugal.

Assim, quem comece a trabalhar para o Lidl pode esperar receber "um aumento superior aos 7,8% definidos pelo Governo para o salário mínimo nacional em 2023, que se vai fixar nos 760 euros". Esta subida de quase 10% nos salários de entrada representa um investimento de 8,4 milhões de euros para a empresa.

Depois da Mercadona, Lidl também vai aumentar os salários dos colaboradores a partir de janeiro
Depois da Mercadona, Lidl também vai aumentar os salários dos colaboradores a partir de janeiro
Ver artigo

Além dos novos colaboradores, também os que estão nos restantes escalões da operação serão aumentados, tal como explicou o grupo, citado pelo "Jornal de Notícias". "Por exemplo, quem está no último escalão passará a receber 1.000 euros, usufruindo assim de um aumento de 100 euros, aos quais acrescem os subsídios de férias e Natal", explicam.

Estas medidas entram em vigor já a partir de janeiro de 2023. Os funcionários podem contar também com "um seguro de saúde de referência, com um valor de mercado de 440€, com extensão ao agregado familiar (...), independentemente da sua carga horária" e o "pagamento de um subsídio de refeição de 7,63€/dia, que representa mais 150/mês por colaborador".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.