Um vídeo de uma mulher a insultar um técnico de telecomunicações, em Vila do Conde, está a correr as redes sociais. Isto porque, a par dos comentários de cunho xenófobo proferidos por esta, ainda decidiu ir contra o carro do trabalhador da NOS, que é de nacionalidade brasileira, repetida e propositadamente. O episódio aconteceu esta quarta-feira, 30 de novembro.

“Brasileiros aqui são merda” e “estes filhos da puta de merda” são alguns dos comentários dirigidos pela mulher a Kleyton Emmel. “No país deles é tudo merda, vêm para aqui e pensam que é igual, estão habituados às favelas”, continua.Depois, aproveita para bater na carrinha do técnico, que dizia estar parada indevidamente no meio da rua.

“Estou aqui há mais de dez minutos para ir buscar uma pessoa doente e não consigo”, afirma a mulher, como forma de justificar a sua atitude violenta. “Estou aqui há muito tempo a tocar para alguém vir tirar esta merda”, acrescenta, objetivamente furiosa com a situação.

O técnico da NOS ia instalar um alarme na casa de um cliente e decidiu parar ali, depois de ter confirmado que a sua viatura não iria impedir a passagem de outras. "Esperei por dois carros para ver se dava para passar, passou um carro de um lado e do outro. Dá para passar carros, pronto, está bom", esclareceu Kleyton Emmel, em declarações ao "O Minho".

Depois de ter entrado na casa do cliente, para ver o que seria preciso para levar a cabo a instalação do equipamento, saiu para ir buscar os materiais. E foi aí que tudo se desenrolou. "Quando saí, demorei para aí dois ou três minutos no máximo, estava a fulana dentro do carro aos gritos, que não tinha educação por estar o carro ali”, explica.

"Não era que ela não conseguisse passar com a carrinha ali estacionada, mas não conseguia fazer a manobra” para sair, acrescenta, citado pela mesma publicação. Isto porque também um camião parou ali na rua, impedindo a passagem. Sendo isto aquilo que se vê no vídeo, o técnico garante que ainda houve uma outra investida da mulher, que aconteceu antes de Kleyton ter começado a gravar.

Ana Lúcia Matos e o marido compram vivenda de luxo com dinheiro dos crimes
Ana Lúcia Matos e o marido compram vivenda de luxo com dinheiro dos crimes
Ver artigo

Isto é, a mulher terá decidido passar com o carro por cima do pé do trabalhador da NOS. “Andou com o carro para cima de mim e eu saltei para o lado. Ela ainda passou com o carro por cima do meu pé. Estava com biqueira de aço, não aconteceu nada no dedo, mas no peito do pé ficou um bocado inchado”, explica Kleyton Emmel.

O técnico, que toma "medicação para ansiedade", ficou "em choque". "Fiquei tão mal que sentia vontade de vomitar. Deu-me uma crise de ansiedade", revela ao "O Minho". Tendo este episódio em conta, o técnico de telecomunicações já foi assistido por um médico. Realizou um raios-X e foram-lhe administradas injeções para as dores, tendo também procedido à realização de uma queixa junto da GNR, avança a mesma publicação.

Kleyton Emmel, que está em Portugal desde 2009, admite já ter sido insultado várias vezes, nunca tendo as situações chegado a esta dimensão de violência. “Já levei insultos, sei que há pessoas que são desse jeito, agora estragar aquilo que me custa pagar, isso não”, afirma. Depois, conclui, dizendo que não quer nada da mulher, apenas que esta lhe arranje o carro.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.