A norma para a nova campanha de vacinação contra a covid-19 está a ser preparada pela Direção-Geral de Saúde (DGS), avança a CNN Portugal.

No passado mês de junho, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, anunciou que a campanha de vacinação contra a covid-19 e gripe sazonal iria ter início no dia 5 de setembro. Assim, visando a proteção dos grupos mais vulneráveis (idosos, pessoas com mais de 18 anos com doenças graves, profissionais de saúde e utentes de lares e cuidados continuados), esta nova norma deverá ser publicada uma semana antes do arranque desta campanha de reforço sazonal.

Contudo, nem a DGS nem o Ministério da Saúde divulgaram se, depois de os grupos de risco serem vacinados, todos os portugueses estarão elegíveis para esta nova dose do fármaco e se, à semelhança das outras campanhas, será por ordem decrescente de idades ou de outra qualquer forma.

COVID-19 terá mesmo começado no mercado de Wuhan, na China. Há novos estudos a comprovar
COVID-19 terá mesmo começado no mercado de Wuhan, na China. Há novos estudos a comprovar
Ver artigo

Ainda assim, a quarta dose da vacina contra a covid-19 já está a ser administrada em pessoas que tenham prescrição médica – ou seja, para pessoas que se encontrem em situações de imunocomprometimento ou fragilidade imunitária – e em pessoas de risco acrescido, como os idosos, cuja campanha de reforço arrancou no passado dia 16 de maio.

Em junho, Marta Temido, ministra da Saúde, já havia confirmado que a campanha de vacinação de outono contra a covid-19 e a gripe já poderia contar com vacinas adaptadas à variante Ómicron do SARS-CoV-2, caso os ensaios clínicos apresentassem resultados positivos e viabilizassem o processo. No entanto, nem a Direção-Geral da Saúde nem o Ministério da Saúde avançaram se esse será o caso, lê-se na CNN Portugal.

O objetivo, ainda assim, é que, em dezembro, “todas as pessoas vulneráveis possam estar vacinadas”, disse Graça Freitas, citada pelo "Público", processo que será feito independentemente do número de doses que já tenham tomado.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.