Prémios para as melhores fotografias de casamento em 2020? Sim. Foram atribuídos mesmo num ano atípico que estragou o sonho a muitos casais e apesar das circunstâncias que se instalaram a partir de março, retratam a preto e branco, a cores de um altar no meio da natureza ou a pique (no caso da Melhor Fotografia Vista de Cima) que mesmo em tempo de guerra com um vírus, o amor prevaleceu. Estas são algumas das categorias reconhecidas na edição deste ano do concurso International Wedding Photographer of the Year Awards, que todos os anos dá destaque a cenários de casamento captados no momento certo.

A magia e amor dos casamentos está retratada, no sentido literal do termo, na fotografia editada a preto e branco de James Simmons, que arrecadou o primeiro prédio do concurso e da categoria Preto e Branco, bem como na de Antonio Crutchley, vencedor do segundo prémio.

"Sim" no altar, "não" ao bolo de casamento. 77 bolos que são um desastre
"Sim" no altar, "não" ao bolo de casamento. 77 bolos que são um desastre
Ver artigo

O vencedor de prata, que é ainda fotógrafo de casamentos da Casa Branca, deixou para a eternidade o momento em que o casal Junia and Gamaliel liam o jornal no carro. 

Algo inédito aconteceu no retrato vencedor da categoria Fotografia Vista de Cima, de Shari e Mike Vallely, do Canadá. "Enquanto fotografamos estamos sempre à procura de uma perspetiva diferente. Quando vi, a partir do andar de cima, que ia acontecer o 'shot ski', sabia que tinha de captar esta imagem. Era uma perspetiva única dos convidados a divertirem-se imenso. Perfeito", lembram os autores da fotografia.

Entre as categorias premiadas há ainda Captura Única, Retrato Individual, Retrato de Casal, Sessão de Noivado e até Localização Épica, cujo contraste entre as montanhas com neve e o verde que envolve um lago ímpar fazem-nos sonhar com este dia especial. Veja as fotografias vencedoras do primeiro prémio de cada categoria em 2020.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.