Tirar um café na parte de cima da máquina, com o líquido a subir ao invés de descer. Assim é a nova máquina de café da Delta, que usa uma inovação, o sistema RISE – Reverse Injection System Experience. Rui Miguel Nabeiro, presidente da marca, explicou por que este projeto é tão diferente. "Nós apresentámos esta tecnologia em 2017. Para fazer esta máquina tão arrojada e tão diferente pensámos que tínhamos de desafiar o melhor designer do mundo. Por isso, conseguimos contactar Philippe Starck e foi a partir daí. Quatro anos volvidos, estamos aqui hoje orgulhosamente a lançá-la".
A MAGG quis saber como é que as celebridades presentes no evento de lançamento da nova máquina Delta gostam de beber o seu café. "Normal, quentinho, sem açúcar. Não precisa de ser chávena aquecida", conta a influencer Mariana Machado. Já o estilista Gonçalo Peixoto prefere de outra forma. "Eu bebo sempre, ou quase sempre, num copo com três pedras de gelo. Eu gosto do café bem, bem gelado e com um bocado de chocolate fora do café. Intercalo enquanto bebo. Bebo um bocadinho, como um bocadinho", conta.
José Fidalgo também partilhou como é que costuma beber o café. "Expresso, médio cheio, bem cremoso com a cor bem aveludada. Prefiro sem açúcar porque o açúcar estraga a essência do café". Também o modelo Luís Borges gosta do seu café quente. "Curto sem açúcar porque o açúcar faz mal e os manequins não ingerem açúcar", revela.
A também influencer Madalena Abecasis prefere beber um café "com leite, sem açúcar". "Só para dar aquele boost de energia", explica. Pedro Teixeira considera que a bebida "faz parte" do seu dia. "Bebo o café curto, sem açúcar e quente, várias vezes ao dia".
Com um grau de exigência bastante elevado no que toca à qualidade do café, Filomena Cautela revela um hábito que costuma ter quando o vai beber. "Gosto muito de pôr canela em pó por cima do café. Eu bebo porque gosto muito do sabor", explica. Sem pertencer inteiramente a nenhuma das fações, Vanessa Martins não é exigente na questão do açúcar. "Com ou sem açúcar, depende da minha tensão".
Também Joana Barrios prefere um galão sem açúcar. "O leite tem de ser morno, sem estar a escaldar. Faço sempre em casa. Gosto normalmente com espuminha, mas se não tiver tudo bem", revela. Já o personal trainer Pedro Medeiros revelou que ao longo do dia bebe muitos cafés. "Eu tenho um dia muito longo. Acordo assim às seis da manhã e chego a casa às dez da noite. A minha vida profissional quase que exige isso porque durante todo o dia tenho de puxar pelas pessoas".
A nova máquina fica disponível a 17 de novembro, com um preço aproximado de 279€.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.