"A vida é um carrossel" foi a frase com que Manuel Luís Goucha arrancou a entrevista a Fanny Rodrigues, de 29 anos, no "Conta-me" deste sábado, 7 de agosto. Foram várias as vezes em que apresentadora do "Somos Portugal", da TVI, se emocionou, especialmente nos momentos em que falavam sobre as críticas que Fanny tem recebido nos últimos anos.

Com apenas 19 anos, Fanny inscreveu-se na "Casa dos Segredos 2" e veio da Suíça para Portugal para participar no reality show. "Sabe que eu acho que fui um bocadinho no engodo. Fui sem saber também a dimensão que ia tomar na minha vida", afirmou a ex-concorrente a Manuel Luís Goucha. Fanny reconhece que mostrou a sua vulnerabilidade ao País no reality show, nos momentos em que se mostrou apaixonada pelo concorrente João Mota, bem como quando a relação não deu certo e não escondeu a desilusão.

João Mota. "Não há relações para sempre, mas há pessoas para sempre"
João Mota. "Não há relações para sempre, mas há pessoas para sempre"
Ver artigo

Sobre o que mudou desde a participação no reality show da TVI até agora, Fanny diz que já não é "tão fútil como era" e, além disso, em vez de um João Mota, a apresentadora tem agora na sua vida outro João, o namorado João Almeida, com quem teve um filho, Diego, atualmente com 4 anos. A gravidez foi anunciada na 10.º edição da "Casa dos Segredos" em França, programa no qual entrou já grávida sem saber.

Atualmente, Fanny Rodrigues é apresentadora de televisão, proposta que lhe foi feita quando estava no hospital, após uma cirurgia para trocar uma prótese mamária. Ainda anestesiada, Fanny diz que não "queria acreditar". Questionada por Manuel Luís Goucha sobre se ser apresentadora é um sonho na sua vida, Fanny não tem uma resposta pronta. "Não sei se o sonho é ser apresentadora. Mas sempre gostei de televisão", disse, mas acrescentou que essencialmente gosta de comunicar. Contudo, a entrada para o programa "Somos Portugal", da TVI, significou também um maior "massacre", expressão usada pelo apresentador, nas redes sociais.

"Eu acho que é mais tareia. Acho que me bateram", começou por dizer sem conseguir controlar as lágrimas. "A tareia que levei e às vezes ainda levo de que 'ela não tem cursos, não estudou para isso'. Mas é assim, eu não tenho culpa. É como chegarem agora à sua beira e dizerem assim: 'Dou-lhe 20 mil euros. Quer ou vai deixar passar a oportunidade de ter o dinheiro?'. Quem quer e gosta, agarra. Deram-me a oportunidade, eu gosto. Sinto-me feliz aqui. Mas às vezes as pessoas são más, injustas", disse a também ex-comentadora dos diários do "Big Brother".

Lembra-se da irmã de Fanny? Veja como está Carina Rodrigues após perder 30 quilos
Lembra-se da irmã de Fanny? Veja como está Carina Rodrigues após perder 30 quilos
Ver artigo

No meio das críticas que recebe, o que deixa a apresentadora do "Somos Portugal" mais surpreendida é que grande parte vem de mulheres. "Fala-se tanto agora do feminismo, de que temos que defender-nos, unir-nos e levo tareia de mulheres", referiu, acrescentando que não percebe o porquê quando tenta, através do programa, animar as pessoas do outro lado.

Ainda assim, todas as críticas acabam por ser esquecidas, quando está à frente das câmaras nas emissões do programa que faz parte da grelha da TVI nas tardes de domingo. "É uma bebedeira de energia", disse, e é também neste ambiente, fora das redes sociais, que recebe o maior carinho.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.