Gustavo Santos foi o convidado desta semana do formato de entrevistas "Conta-me", da antena da TVI. O ex-apresentador do "Querido, Mudei a Casa" foi entrevistado por Manuel Luís Goucha, falou sobre o seu passado, a sua mudança de vida — que o fez deixar as redes sociais e Lisboa para trás, e mudar-se para o Alentejo —, paternidade, e também sobre a saída do programa que apresentou durante 10 anos.

"Fiquei chocado. Naquele segundo, fiquei chocado", revelou Gustavo Santos, que admitiu que a notícia de que não iria apresentar a próxima temporada do formato de decoração — João Montez foi escolhido para o lugar — o apanhou de surpresa. No entanto, e ao contrário do que surgiu na imprensa, Gustavo afirmou que apenas desejou sorte ao apresentador da TVI.

João Montez sucede a Gustavo Santos no "Querido, mudei a Casa!"
João Montez sucede a Gustavo Santos no "Querido, mudei a Casa!"
Ver artigo

"A única coisa que disse é que desejava sorte ao João, porque este é um programa de uma grandiosidade humana grande", salientou Gustavo Santos, que rapidamente tentou esclarecer o sucedido. "Quando eu vi aquela mensagem, de que eu criticava ferozmente o João, a primeira coisa eu fiz foi ligar ao realizador do programa, o Samuel Fortuna, e disse-lhe: 'Vou-te passar um áudio de What'sApp e vais passar isto ao João quando estiveres com ele'", revelou a Manuel Luís Goucha, acrescentando que também enviou uma mensagem para Cristina Ferreira, com o mesmo conteúdo.

Sobre a saída da televisão, Gustavo explicou que foi "surpreendente" e afirmou não estar à espera, mas acredita que alguma coisa maior em televisão está reservada para si. "Eu acredito sempre que se não me querem, é porque aquilo já não é para mim. Alguma coisa maior em televisão vai acontecer, e gostava que o meu caminho fosse por aí."

O ex-apresentador do "Querido" explica que tem vários projetos em marcha, e que não precisa da televisão, mas assume o seu valor e o desejo secreto de apresentar um programa à sua medida. "Eu sei que sou um dos grandes comunicadores deste País, não tenho a mínima dúvida. Porque eu falo sobre o amor. E não há muita gente a falar sobre o amor cru [...] Tenho a secreta esperança de algum dia voltar à televisão com um programa com conteúdo, de mudança, transformação. Mas se isso nunca acontecer, tudo bem, eu saio da televisão num programa que foi mágico, é mágico, e que independentemente do apresentador que estiver à frente, tem que acontecer. Porque aquilo faz mesmo milagres com as pessoas."

Gustavo Santos disse ainda que não faz televisão "para encher chouriços". "Para mim, televisão é verdade, é emoção, é transformação. Se houver um programa para mim que tenha que ver com isto, eu faço. Se não houver, eu não faço, e se calhar nunca mais volto, embora eu seja um apaixonado por televisão", explicou.

Um sonho e a mudança para o Alentejo

Depois de anos a dar palestras motivacionais, workshops, a escrever livros e a ter uma forte presença nas redes sociais, onde passava os seus ensinamentos numa base diária, Gustavo Santos mudou-se com a família para o Alentejo e apagou as redes. "Desististe de querer mudar o mundo?", perguntou Manuel Luís Goucha. "Era um sonho ingénuo, digamos assim", respondeu Gustavo.

"Achava que através da minha história, daquilo que eu dizia as pessoas, podia de alguma  forma inspirá-las e juntos podíamos mudar alguma coisa", explicou Gustavo Santos, que revelou que foi um sonho que o fez mudar e definir novas prioridades. "Sonhei comigo, onde eu explicava a mim mesmo que a minha missão já não era inspirar os outros, mas sim ser pai de família."

E foi isso que fez. Hoje em dia, Gustavo é um pai dedicado de dois rapazes, Salvador, de 3 anos, e Xavier, com 6 meses. Casado com Sofia Lima, elogiou muitas vezes a mulher durante a entrevista e revelou também que o casal passou por um aborto antes do nascimento do filho mais velho. A viver no Alentejo, Gustavo Santos garante que a sua missão passa por ser cada vez melhor pai, marido e dono de casa.

Teresa Guilherme revela como foi convidada por Cristina Ferreira para regressar à TV
Teresa Guilherme revela como foi convidada por Cristina Ferreira para regressar à TV
Ver artigo

Sobre o seu passado, Gustavo admitiu que a sua vida podia ter seguido todo um outro rumo. "Isto podia ter dado muito errado comigo", disse. Depois de o pai sair de casa quando Gustavo Santos tinha apena 2 meses de idade, o autor e ex-apresentador assume que cresceu a sentir a culpa de ter causado essa situação.

"Ela [a mãe de Gustavo] perdeu o homem da vida dela, e eu fui muito culpabilizado por isso. Culpava-me sempre, e verbalizava mesmo. 'Por causa de ti é que o teu pai se foi embora', dizia-me". No entanto, Gustavo garante que fez um trabalho de perdão, juntamente com a mãe, e hoje mantém uma relação cordial com ela, bem como com o pai, com quem se reencontrou anos depois.

"Amo a minha mãe e amo o meu pai. Mas as diferenças que nos separam são cada vez maiores, e nós estamos cada vez mais afastados", revelou a Manuel Luís Goucha.

"As redes sociais deviam ser proibidas até aos 16 anos"

Apesar de já ter sido um utilizador frequente das redes sociais, hoje em dia, Gustavo Santos não acredita que estas tragam muitos benefícios, e deixa um alerta aos pais.

"Para mim, as redes sociais deviam ser proibidas até aos 16 anos. E não deviam entrar em escolas até ao secundário, isto devia ser lei", disse na entrevista da TVI.

"Os pais não têm tempo para educar os filhos, porque são violados, escravizados no trabalho deles, ou simplesmente porque não lhes apetece. E os putos são entregues às redes sociais e os pais não fazem a mínima ideia do que se passa na cabeça dos miúdos, nem que informação está a chegar a eles", explicou, acrescentando que os pais "têm de ter noção que, quando os entregam [os filhos] a uma rede social, tudo pode acontecer".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.