O momento aconteceu a 5 de maio. João Manzarra, em direto para o "Jornal da Meia-Noite", da SIC Notícias, disse a palavra "sémen" para corresponder ao desafio que Bruno Nogueira lhe tinha lançado no "Como É Que o Bicho Mexe", o conteúdo que o humorista criou para as noites em isolamento devido ao surto da COVID-19 no País.

"Em primeiro lugar, quem diria que a minha primeira vez na SIC Notícias fosse de fato de treino integral. Depois, queria dizer que estou aqui não na condição de especialistas, mas como alguém que, de facto, tem um animal de questão e que faz questão que a nossa relação seja saudável", começou por dizer João Manzarra em declarações em direto à jornalista.

E continuou: "[Estou também aqui como] alguém que muitas vezes recebe pedidos de associações e de pessoas que perderam animais. E recebo muitos pedidos bizarros, desde pessoas que perguntam se devem rapar os pelos dos cães, se devem fazer recolha de sémen."

A conversa, que contou também com a presença do psicólogo Mauro Paulino, tinha como âmbito as situações de abandono e de adoção de animais em plena pandemia.

A palavra "sémen", no entanto, ofendeu um telespectador que decidiu fazer queixa à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). A entidade pronunciou-se esta sexta-feira, 14 de agosto, dizendo que não cabe à ERC sindicar o "bom ou o mau gosto" do entrevistado.

"Como é que o Bicho Mexe". Veja aqui os 10 melhores momentos dos diretos que pararam o País
"Como é que o Bicho Mexe". Veja aqui os 10 melhores momentos dos diretos que pararam o País
Ver artigo

"A utilização da palavra ‘sémen’, denunciada pelo participante, não revela indícios de comprometer qualquer disposto legal ou deontológico, tratando-se de um termo científico cuja utilização não compromete de forma alguma o livre desenvolvimento da personalidade de crianças e adolescentes. Cumpre ainda referir que a adequação, ou a sua ausência, da referência ao 'sémen' dos cães no contexto da entrevista controvertida apenas poderá responsabilizar o próprio entrevistado. Não cabe à ERC sindicar o seu bom ou mau gosto", explica a entidade.

E conclui dizendo que o Conselho Regulador deliberou não dar "provimento à participação, por não terem sido ultrapassados os limites à liberdade de programação."

Bruno Nogueira reagiu a deliberação do regulador

No Instagram, Bruno Nogueira reagiu ao caso com uma pergunta irónica depois de partilhar a deliberação da ERC: "E os vossos dias como são?". Já Nuno Markl, um dos intervenientes do programa "Como É Que o Bicho Mexe", foi mais longe nas críticas a quem se tenha sentido ofendido com a palavra.

"(...) A ERC, sábia e pacatamente, explicou porque é que isto foi um não-acontecimento. Isto é bastante revelador de várias coisas: do quanto este continua a ser um País de bufos ansiosos por lixar a vida aos outros por via de denúncia, e também uma sociedade onde ainda há gente a viver na Idade Média. Mas, sobretudo, revela que há malta que não pode ver outra malta a divertir-se sem tentar estragar. Esse é um dos grandes flagelos", escreveu.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.