É caso para dizer: o feitiço virou-se contra o feiticeiro. Shimon Hayut, o homem se apresentava sob o nome de Simon Leviev e que terá roubado mais de 10 milhões de dólares às várias vítimas que enganou no Tinder, foi alvo de uma esquema no Instagram e acabou mesmo por ser burlado em 6.664 dólares, cerca de 6.013 euros.

E tudo indica que estará prestes a perder ainda mais dinheiro, já que os verdadeiros Leviev já avançaram um processo em tribunal contra o falso magnata, por utilizar e difamar o bom nome da família.

Mas vamos começar pela burla. De acordo com o site TMZ, o "Impostor do Tinder" foi abordado por uma mulher que alegou que o namorado trabalhava para o grupo Meta, empresa detentora do Instagram, e que conseguia tornar Shimon Hayut e a namorada, Kate Konlin, verificados na aplicação. O que, em termos práticos, significa que tinha as ferramentas necessárias para fazer com que o símbolo azul que confirma que um perfil é autêntico se tornasse visível em ambos os perfis. 

Esqueça o Tinder. Simon Leviev aposta em nova rede social e ganha 30 mil dólares em 3 dias
Esqueça o Tinder. Simon Leviev aposta em nova rede social e ganha 30 mil dólares em 3 dias
Ver artigo

Isto, claro, com dinheiro no centro do esquema. Em troca, os impostores, que fizeram uma videochamada a partir do que aparentava ser um escritório ativo e bem movimentado, pediram 6.664 dólares, cerca de 6.013 euros. E o pagamento foi feito em duas transações separadas através de PayPal – uma para a modelo israelita Kate Konlin e outra para o falso magnata.

No entanto, não tardou até que o agente de Hayut começasse a levantar questões face ao negócio. No sentido de clarificar a situação, entrou em contacto com um funcionário da Meta, que informou que a empresa não cobra qualquer valor monetário por verificações de contas no Instagram. Antes de que pudesse ser feita qualquer denúncia, o casal de vigaristas eliminou todas as contas da Internet e Hayut acabou mesmo por não conseguir recuperar o dinheiro.

O objetivo que levou o israelita a ser burlado acabou por ser alcançado, já que Shimon Hayut conseguiu a verificação da conta, através de métodos oficiais — mas, ao que a MAGG apurou, à data de publicação deste artigo, já não há nenhuma conta verificada de Simon Leviev ativa no Instagram.

créditos: Twitter

Família Leviev já avançou com um processo em tribunal

E porque um mal nunca vem só: a notícia da burla surge em simultâneo com a confirmação de que a família uzbeque-israelita Leviev vai mesmo processar Hayut por se fazer passar por um membro da família, em prol dos esquemas expostos no documentário da Netflix "Impostor do Tinder", que chegou a Portugal no passado dia 2 de fevereiro.

Namorada de "impostor do Tinder" quebra silêncio e reage às acusações
Namorada de "impostor do Tinder" quebra silêncio e reage às acusações
Ver artigo

Recorde-se que o vigarista fingia ser filho de Lev Leviev, conhecido pelo "rei dos diamantes" e CEO do grupo LLD Diamonds, apresentava-se sob o nome de Simon Leviev e seduzia mulheres na aplicação de encontros Tinder.

Quando a relação começava a avançar, alegava estar a ser perseguido por inimigos e pedia-lhes o cartão de crédito emprestado, única e exclusivamente para poder sobreviver e fugir de perigosos inimigos que o perseguiam constantemente. Pedido a que as vítimas respondiam sem pensar duas vezes, sob a ilusão de socorrer o namorado dos seus sonhos e, que, meses depois, lhes valia créditos acumulados e dinheiro perdido. 

De acordo com o processo, Hayut fez "falsas declarações e [recebeu] inúmeros benefícios (incluindo materiais) (...) usando palavras falsas", enquanto fingia ser herdeiro do negócio da família.

"Shimon Hayut é uma fraude que roubou a identidade da nossa família e tentou explorar o nosso bom nome para enganar vítimas em milhões de dólares", disse Chagit Leviev, em declarações à NBC News,  acrescentando que estava feliz pela exposição dos crimes.  "Estou aliviado pela sua verdadeira identidade e as suas ações terem sido expostas à escala global".

"Espero que isto acabe com as suas ações sem escrúpulos", rematou, referindo-se ao processo que deu entrada em tribunal em fevereiro deste ano, no qual exige uma indemnização a Hayut. O valor em causa ainda não foi revelado.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.