Depois das repercussões do documentário "Impostor do Tinder", a modelo israelita Kate Konlin, nova namorada do homem que se apresentava como Simon Leviev (Shimon Hayut), decidiu quebrar o silêncio e manifestar-se face às acusações de que o namorado tem sido alvo.

Simon Leviev tenta defender-se em entrevista e diz não ser “Impostor do Tinder”
Simon Leviev tenta defender-se em entrevista e diz não ser “Impostor do Tinder”
Ver artigo

Numa entrevista exclusiva à "Inside Edition", que será divulgada na íntegra esta terça-feira, 22, o israelita de 31 anos comentou pela primeira vez o caso retratado no novo documentário da Netflix, que estreou a 2 de fevereiro. Apesar de todas as evidências, Shimon Hayut critica a plataforma de streaming, referindo que apresenta a sua história como um caso verídico, mas que, "na verdade, é um filme completo".

O israelita tenta defender-se e afirma não ser o "impostor do Tinder", já que se assume apenas como "um homem solteiro que queria conhecer algumas mulheres no Tinder". O falso magnata dos diamantes garante que a história foi manipulada para efeitos de entretimento e que está a ser alvo de calúnias — teoria que Kate Konlin, que surge no final do documentário como possível nova namorada do protagonista, confirma.

Durante a conversa emitida pelo programa norte-americano, a modelo israelita confirma os rumores de que é a nova namorada de Shimon Hayut e o casal chega mesmo a trocar um beijo em frente às câmaras. Naquela que é a primeira vez que se manifesta publicamente sobre o caso, Konlin mostra-se incrédula.

"Meu Deus, como é que é possível inventarem uma história tão falsa?", diz. Quando questionada se o companheiro alguma vez lhe pediu dinheiro emprestado, à semelhança do que teria acontecido com as alegadas vítimas presentes no documentário, Kate ridiculiza a pergunta e responde entre gargalhadas. "Claro que não."

"Se me sinto mal por algo que não fiz? Claro que não, sinto-me mal pelo que me aconteceu. Quero limpar o meu nome. Quero dizer ao mundo que isto não é verdade", acrescenta o jovem de 31 anos.

Rumo a Hollywood?

Recorde-se de que Shimon Hayut já deixou claro que está disposto a avançar com um processo em tribunal contra a Netflix, dado o alegado falso teor da história, mas garante que vai aproveitar da melhor forma a fama que o "Impostor do Tinder" lhe deu.

“Impostor do Tinder” como conselheiro ou primeiro-ministro? Vigarista revela o que planeia fazer
“Impostor do Tinder” como conselheiro ou primeiro-ministro? Vigarista revela o que planeia fazer
Ver artigo

O falso magnata já contratou Gina Rodriguez, uma caça-talentos reconhecida, para o ajudar e a dupla já terá discutido "planos para transformar a nova fama de Leviev em lucro" e "numa carreira no entretenimento", avança a TMZ.

Para além de um programa onde "várias mulheres vão competir pelo seu amor", o vigarista da Netflix pretende ainda criar um podcast, onde se prontifica a dar conselhos amorosos aos ouvintes, com tudo o que "devem ou não fazer" no campo das relações amorosas. Ainda assim, não descarta a possibilidade de enveredar também pelo ramo da política.

Numa entrevista ao Canal 13, transmitida esta terça-feira, 15 de fevereiro, o falso magnata dos diamantes apareceu sem qualquer arrependimento, alegando que "o dinheiro já não é um problema" e que, atualmente, quer "entrar para a política".

"A partir de agora é sempre a subir", disse o israelita de 31 anos, que explica que a sua reputação manchada o tornou imune a críticas negativas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.