Mais do que uma futura colaboração meramente profissional, o alegado novo projeto de Kate Middleton e Meghan Markle pode personificar uma evolução no clima agridoce que se instalou entre as duquesas.

Com base numa fonte próxima da família real britânica, a mulher do príncipe Harry, de 40 anos, terá entrado em contacto com a cunhada, de 39, com o principal objetivo de apresentar mais uma produção da Archwell Productions, produtora audiovisual do príncipe Harry e de Meghan Markle, criada depois dos atuais duques de Sussex terem abandonado os seus cargos enquanto membros seniores da família real britânica, em março de 2020. Desta vez, tudo indica que a mais recente aposta seja um documentário focado no trabalho solidário praticado por Kate Middleton, escreve a "Us Weekly".

Se, de facto, os rumores se confirmarem, o documentário de Kate Middleton será a terceira produção fruto do contrato milionário entre a Netflix e a Archwell Productions. A primeira colaboração dos duques de Sussex e da plataforma de streaming norte-americana foi anunciada em abril deste ano, e basear-se-à nos Jogos Invictus – conceito criado pelo príncipe britânico, em 2017, que dá palco a militares feridos em acção –  que vão decorrer em Haia, em 2022. Já a segunda aposta, totalmente diferente, chama-se 'Pearl' e é, nada mais nada menos, do que uma série de animação que exalta mulheres relevantes na História. 

Filha de Harry e Meghan entra na linha de sucessão ao trono britânico. Quem está no top 20?
Filha de Harry e Meghan entra na linha de sucessão ao trono britânico. Quem está no top 20?
Ver artigo

A terceira colaboração pode então juntar as duquesas numa futura produção para a Netflix, mas vem personificar muito mais do que uma mera coligação profissional.

A agora (aparentemente) estável relação entre as duquesas tem vivido numa autêntica montanha russa desde 2017 – sendo que, apesar de terem começado com o pé direito, não tardaram a surgir rumores de que uma possível divisão entre Kate e Meghan estaria a atormentar a família real britânica.

Até maio de 2018, à altura do casamento do príncipe Harry e de Meghan Markle, tudo parecia estar calmo entre as cunhadas. De acordo com a "Us Weekly", foi precisamente  o vestido de dama de honra da princesa Charlotte que esteve no cerne da controvérsia entre Kate e Meghan.

Embora a versão pioneira tenha avançado que o incidente deixou a duquesa de Cambridge "devastada e em lágrimas", Meghan partilhou uma versão totalmente diferente durante a polémica entrevista a Oprah Winfrey. "Foi precisamente o inverso disso que aconteceu", revelou a atriz.

Harry e Meghan. Versões do príncipe e da mulher sobre questão do racismo não coincidem
Harry e Meghan. Versões do príncipe e da mulher sobre questão do racismo não coincidem
Ver artigo

A relação polémica entre Harry e Meghan e a restante família real está longe de se assemelhar a um conto de fadas. Em março deste ano, quando o mundo parou para escutar as versões dos duques de Sussex face ao abandono das suas funções reais, foram várias as polémicas que vieram à tona.

De racismo à falta de liberdade de Meghan, com Oprah Winfrey a conduzir a conversa, fomos convidados a viajar por aquela que foi a realidade da atriz, enquanto parte integrante da instituição. E, claro, a controversa relação entre as cunhadas marcou presença na entrevista.

No entanto, desde o nascimento de Lilibet, segunda filha dos duques de Sussex, em junho de 2021, surgiram rumores de que Kate terá feito um esforço para se (re)aproximar da cunhada, independentemente da relação tensa que se mantém entre os maridos, William e Harry.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.