Aconteceu esta terça-feira, 3 de dezembro, o jantar que marca o início da cimeira da NATO de 2019, que celebra os 70 anos desta aliança militar e onde estiveram presentes quase todos os líderes dos países participantes deste acordo. Mas, logo no primeiro momento, o evento tornou-se notícia um pouco por todo o mundo e os protagonistas foram Donald Trump, a rainha Isabel II e a filha, a princesa Ana.

A rainha repreendeu a filha por não estar junto da família para cumprimentar Donald e Melania Trump. O momento foi captado em vídeo pelos jornalistas presentes no Palácio de Buckingham.

Ao longo do dia foram publicados vários comentários no Twitter onde se pode ver a admiração que a maioria da população britânica tem pela única filha da Rainha, considera por muitos como um dos membros mais trabalhadores da família real.

A médica e ativista Lauren Gavaghan, uma das utilizadoras da plataforma, partilhou o vídeo com o seguinte comentário: "A interação entre a princesa e a rainha é de extrema beleza". Já a jornalista Marthe de Ferrer disse que "a princesa Ana sempre foi a heroína da família real. Não deu títulos aos filhos, foi a primeira a divorciar-se, está sempre a trabalhar... Os vídeos dela no meio de todos os presidentes a rir foi como a cereja no topo do bolo".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.