Marta Sousa, de 26 anos, cuida dos animais que lhe chegam ao consultório com o mesmo cuidado que envolve as claras e o açúcar para fazer o merengue de uma tarte de caramelo, a minúcia com que espalha as bolachas partidas na base de uma tarte de lima ou o detalhe com que finaliza uma pavlova com mini bolachas Oreo no topo.

Estas são apenas algumas das criações já feitas pela médica veterinária de Penafiel. Criou a página de Instagram Bake Bee Happy em fevereiro e desde então que partilha os bolos gulosos que vai fazendo. "A página surgiu pelo gosto enorme que tenho pela pastelaria e o objetivo era poder impactar a visão das pessoas e mostrar como é possível abraçar novos projetos em conciliação com a nossa carreira profissional", conta à MAGG.

A carreira ocupa-lhe a maior parte do tempo e a pastelaria fica guardada para os tempos livres. "A cozinha tira-me stresse então, às vezes, mesmo o cansaço não me impede de fazer novas receitas, novos bolos", mesmo quando chega do trabalho ao final do dia.

Há muitos anos que Marta Sousa segue páginas sobre cake design e blogues com as mais diversas receitas e sabores, mas foi em casa que o gosto começou. "Desde pequenina que via a minha mãe a fazer e pôr bolos na mesa, em dias de festa e não só, então o interesse em ser eu a fazer veio crescendo comigo até agora e comecei a fazer muitas sobremesas em casa", diz.

Marta Sousa
Marta Sousa, responsável pela Bake Bee Happy

Das receitas para a página foi um salto, motivado pela vontade de mostrar aos outros a sua paixão de uma forma divertida que, aliás, é característica que se expande a todo o projeto.

"Queria que a coisa fosse divertida e simples ao mesmo tempo", diz Marta. O humor está presente quer nas legendas dos bolos que publica, como "love at first pie" ("amor à primeira tarte"), quer no próprio nome do projeto que surgiu de um trocadilho.

"O Bake Bee Happy surgiu quando decidi criar uma página exclusiva para expor as receitas que fazia na cozinha e gostava que tivesse um nome que ficasse no ouvido. Fiz um trocadilho com a expressão 'bake' alusivo à parte da pastelaria, o 'bee' que vai buscar a abelha, o mel e o doce, e o 'happy' porque efetivamente é uma coisa que me faz feliz", explica.

Marta vai explorando várias receitas e tenta inovar a cada massa que leva ao forno. "É um bocadinho da inspiração daquele dia", diz, acrescentando que os seus bolos caracterizam-se por serem "fora do comum". "Isto porque tento sempre um formato diferente. Acho que é muito importante a forma como o próprio bolo é exposto ao público". Marta admite que o cake design pode dar até mais trabalho do que a própria receita, como a de uma pavlova, em que basta seguir os passos e tudo corre na perfeição.

A Bake Bee Happy já tem 30 publicações e, entre elas, está uma que surpreendeu a própria criadora da página: a tarte de lima. "Pessoalmente, não sou muito fã de lima. Achei que seria uma sobremesa que não gostasse assim tanto, mas foi algo que me surpreendeu pela positiva e quis fazer mais", brinca.

Perante fotografias tão apetitosas — tiradas pela própria Marta Sousa, que junta assim outra área que a entusiasma ao projeto —, tem recebido algumas mensagens a pedir a receita e até agora ainda não teve pedidos de encomendas, mas não descarta a hipótese de passar os sabores da tela para a mesa dos portugueses.

"Para já, queria dar a conhecer [o projeto] e até ir dando receitas aos poucos e permitir que outras pessoas reproduzam em casa. Mas deixo essa parte de encomendas ainda em aberto. Não para já, mas no futuro quem sabe", remata.

Até lá, delicie-se só de ver as criações da veterinária e pasteleira nas horas livres.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.