McDonalds foi, durante demasiados anos, a alternativa aos jantares preguiçosos, às refeições baratas no estrangeiro e aos almoços de ressaca. É fácil habituarmo-nos àquele sabor que enche a boca e a todo aquele açúcar que dá uma espécie de umami viciante.

Há uns dez anos, de repente, o palato pede outra coisa e rendemo-nos às mil hambuguerias artesanais que o País ganhou. De repente voltámos à carne que sabia mesmo a carne, os pickles foram substituídos por alface e tomate e o pão — pasmem-se — passou a ser mesmo pão (juntem-se ao meu esforço para esquecer as variantes de pão azul de spirulina ou cor de rosa graças à beterraba).

Quando, há três anos, decidi que neste corpito não entrava McDonalds, sarrabulho, nem sequer vaca sagrada, disse adeus aos hambúrgueres e rendi-me às tentativas quase sempre falhadas de reproduzir em casa uma alternativa vegetal.

De semelhante, habitualmente, só tem a forma redonda. É fácil ficarem moles ou então farinhentos, a saber a linhaça ou com pouco sabor. E acho que não estou sozinha até porque, de repente, todos os supermercados decidem acrescentar às prateleiras hambúrgueres feitos sem carne.

O Beyond Burger foi um dos primeiros a ser lançado no mercado e quando chegou a Portugal era ver todos os vegans em delírio por poderem enfiar os dentes em algo tão parecido com o antigamente. Havia quem dissesse que as semelhanças com a carne eram tantas que eram muitos os que não conseguiam provar.

Não tardou até que supermercados como o Lidl e o Aldi se lançassem em produção própria, com o The Next Level e o The Wonder Burger, respetivamente. Em paralelo, a Garden Gourmet lançou não só hambúrgueres, mas também nuggets e almôndegas.

Mais recentemente, o The Blue Butcher, à venda no Auchan, junta-se a esta lista já alargada de opções alternativas à carne quando o assunto é meter um rodela de "carne" entre duas fatias  de pão.

Para acabar com todas as dúvidas, não fazemos a coisa por menos. Escolhemos cinco hambúrgueres e fazemos o teste. Frigideira quente, um fio de azeite e os cinco hambúrgueres à espera: The Next Level Burger (Lidl), The Wonder Burger (Aldi), Garden Gourmet (à venda em várias superfícies), Beyond Burger (à venda no Continente) e The Blue Butcher (Auchan).

Avaliamos o hambúrguer pelo aspeto, a textura e o sabor. Pode ver tudo ao pormenor deste vídeo:

The Wonder Burger, Aldi (3,49€)

The Wonder Burger

Ingredientes: É feito essencialmente de proteína de soja.

Aspeto: demasiado vermelho, o que dá logo à partida um aspeto pouco natural (se bem que é de hambúrgueres vegan que falamos)

Textura: É mole, quase que parece aqueles hambúrgueres de lentilhas que tentamos fazer em casa.

Sabor: É muito saboroso e suculento. Não se parece com carne, o que para algumas pessoas pode ser uma vantagem.

Garden Gourmet, vários supermercados (3,69€)

Garden Gourmet

Ingredientes: Proteína de soja e de trigo e óleos vegetais são os principais. Também vemos por aqui açúcar e puré de maçã. Atenção que este leva ovo e, por isso, não é vegan.

Aspeto: É mais achatado que os restantes e não parece tão suculento.

Textura: É seco e duro. Em nada se assemelha a um hambúrguer de carne.

Sabor: Não sabe a carne, é certo, mas não lhe faltam temperos. Não é que seja mau, mas não podemos ir lá com um hambúrguer clássico em mente.

Beyond Burger, Continente (5,99€)

Beyond Burger

Ingredientes: é feito à base de proteína de ervilha, alguns nomes indecifráveis e alguns aromas, inclusive um curioso "aroma a fumo".

Aspeto: Ao pé de um de vaca, enganava o maior dos carnívoros. Tem cor de carne, aspeto de carne e até a gordura que ganha parece a mesa de quando pomos um dos convencionais na chapa

Textura: Porra, isto é carne. Não me lixem.

Sabor: Quase que sinto os nervos da carne de tão real. O sabor é intenso, talvez até demais.

No Tanah há coxinha, queijo e hambúrguer. E tudo é vegan
No Tanah há coxinha, queijo e hambúrguer. E tudo é vegan
Ver artigo

The Blue Butcher, Auchan (4,99€)

The Blue Butcher

Ingredientes: proteínas vegetais, gordura de coco, muitas especiarias, amidos e até fibra de bambu.

Aspeto: Um pouco mais claro que os restantes, poderia ser mais semelhante a um feito com carnes brancas, por exemplo. Pelo meio tem uns "cristaizinhos" brancos que, sinceramente, não soube identificar.

Textura: Parecido com carne e aqueles tais "cristazinhos" não se notam tanto depois de cozinhado.

Sabor: Tem aquele sabor de barbecue, e isso não agrada a todos.

Next Level Burger, Lidl, (3,49€)

The Next Level Burger

Ingredientes: proteínas de soja e trigo, sumo de beterraba, cogumelos, ervilhas e outras coisas com nomes menos interessantes.

Aspeto: O hambúrguer vem com aquele relevo de quando é feito no grelhador, o que dá um ar ainda mais realista. É o mais alto de todos os que experimentámos.

Textura: É rijo, mas não em demasiado. Mas não se desfaz, o que é positivo. É muito parecido com um hambúguer de carne.

Sabor: É bruxedo, só pode. Sabores equilibrados, temperos no ponto e um ligeiro sabor a carne sem dar a sensação que temos uma vaca no prato.

Capim. Deste talho vegan saem hamburgueres e croquetes feitos sem carne
Capim. Deste talho vegan saem hamburgueres e croquetes feitos sem carne
Ver artigo

Mas afinal, qual dos cinco é o melhor?

Num dia de proteína extra, grelhamos, cortamos e provámos cinco hambúrgueres vegetarianos. Uns ganham na textura, outros no sabor, mas só um reuniu as condições para se sagrar campeão.

O The Next Level do Lidl é o vencedor desta batalha sem sangue. O relevo que dá o ar de grelhado aguça imediatamente o apetite, é alto e suculento na hora de grelhar e o sabor é intenso, sem exageros. O sabor é condimentado e, ainda que se assemelhe à carne, não é imediata essa comparação.

Os ingredientes não são daqueles que queremos ter na nossa vida a toda a hora, mas estamos a falar de hambúrgueres. Já poupamos os animais, deixem-nos saborear os aditivos.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.