País em confinamento, números assustadores nas notícias e miúdos em casa para dificultar ainda mais a logística do teletrabalho. Tudo razões que nos levam a apreciar cada vez mais um momento de descanso e um escape da realidade — e nada melhor para o fazer do que uma boa garrafa de vinho e música para relaxar.

Este é o momento ideal para conhecer a WOME Box, um projeto criado por Filipe Rebelo, 44 anos, em outubro de 2020, quando a pandemia continuava a dificultar o acesso a experiências vínicas de qualidade. Apreciador de um bom vinho desde há muito, o farmacêutico de formação apercebeu-se do seu desconhecimento generalizado sobre o tema, que não ia além dos produtos expostos nas prateleiras  dos supermercados. Além disso, na sua opinião, as grandes superfícies nem sempre refletem a grande oferta vínica do nosso País.

Quanto tempo um vinho leva a perder qualidade depois de ser aberto? E sabe conservá-lo? Dois especialistas explicam
Quanto tempo um vinho leva a perder qualidade depois de ser aberto? E sabe conservá-lo? Dois especialistas explicam
Ver artigo

"Durante a quarentena, eu e a minha mulher chegámos à conclusão que gostávamos de vinho, mas percebíamos pouco", conta Filipe Rebelo à MAGG. "Começámos a pensar que o que se passava connosco também se deveria passar com muitas outras pessoas, e idealizámos um serviço que permitisse dar a conhecer aos consumidores novos vinhos, de pequenos produtores nacionais, que não estão nas grandes superfícies e que não conseguem chegar facilmente às pessoas."

No processo de materialização do projeto, Filipe lançou um inquérito para perceber onde é que os portugueses adquirem vinho. Sem surpresas, 82% dos inquiridos respondeu que escolhe o supermercado. "Nestes locais, a oferta é quase sempre a mesma, o que faz com que os consumidores comprem sempre os mesmos vinhos. Mais: diria que a grande maioria das pessoas não tem conhecimento suficiente para fazer uma escolha no supermercado, dado que a linguagem deste meio é muito hermética, algo que queremos descomplicar com o nosso projeto. E depois seguimos sempre os mesmos critérios de escolha."

filipe rebelo
Filipe Rebelo, farmacêutico de formação, é o mentor do projeto WOME Box. créditos: WOME Box

Filipe Rebelo salienta que, em primeiro lugar, os consumidores são seduzidos pelo preço. "O primeiro motivo de escolha de um vinho é o valor, sendo que nos supermercados somos, muitas vezes, impactados por promoções com preços manipulados. Depois, também compramos pelo design do rótulo, o que nem sempre traduz o que está dentro da garrafa. Por último, escolhemos devido a recomendações de amigos. E é esse amigo que queremos ser com o nosso projeto", explica Filipe.

A WOME Box é uma caixa que lhe chega a casa todos os meses com quatro vinhos de pequenos produtores nacionais, produtos de elevada qualidade que não vai encontrar à venda em supermercados, e selecionados  por especialistas da área, desde enólogos a sommeliers. "A ideia é fazer chegar uma garrafa para cada fim de semana, até porque queremos que os vinhos sejam apreciados com tempo", conta Filipe, que foi muito além dos vinhos na oferta destas caixas.

"Quisemos melhorar ainda mais a experiência. Assim, nas caixas seguem também cartões com receitas exclusivas que fazem pairing com cada vinho, elaboradas por chefs nacionais. Já tivemos o Vitor Santos, do Nó de Gosto, em Tavira, o Sebastião Vasconcelos do Mesa do Bairro, e o Pedro Almeida, do Can the Can, ambos em Lisboa, a colaborar connosco. E seguem também cartões com as histórias de cada vinho. Ainda no outro dia ouvi dizer que não há um bom vinho sem uma boa história por trás, por isso quisemos oferecer também isso aos nossos clientes, as histórias engraçadas das castas, dos produtores, o que ajuda a criar uma ligação emocional com o vinho."

Vinho? Check. Um prato mais especial? Também check. Só falta a melhor música para criar o ambiente, e nem isso foi descurado pela WOME Box. "Criámos várias playlists no Spotify com músicas para acompanhar estes momentos, com a ajuda do Filipe Melo e do Ricardo Guerra, das listas dos 80's ao disco, entre outras. O Filipe criou uma playlist de jazz sublime, existe outra mais romântica para um jantar a dois, tudo para melhorar a experiência", salienta o fundador do projeto.

E porque o objetivo da WOME Box é dar a conhecer novos vinhos aos portugueses, mas também dotá-los de mais conhecimento na área, disponibilizam, nas redes sociais, vídeos curtos elaborados por Thomas Domingues, o sommelier do restaurante Loco, com dicas sobre cada novo vinho das caixas. "Em suma, queremos que as pessoas recebam a caixa, leiam a história dos vinhos, vejam os vídeos do sommelier, façam a receita e degustem tudo ao som das playlists", sugere Filipe Rebelo.

E como é que tudo se processa? Basta ir ao site do projeto e escolher se quer subscrever o serviço — 54,99€ por mês, já com portes, e sem qualquer tipo de obrigação ou vínculo, dado que pode interromper a subscrição a qualquer momento —, ou experimentar encomendar apenas uma caixa (neste caso, o valor da caixa é o mesmo, mas tem de pagar os portes de envio). A oferta base é constituída por três garrafas de tinto e uma de branco, embora Filipe Rebelo revele que podem ser feitas alterações. "Se um cliente me diz que não gosta de vinho branco, enviamos as quatro de tinto, por exemplo."

Depois dos quatro novos vinhos das caixas mensais serem dados a conhecer aos subscritores, esses passam a estar disponíveis na loja online do site, disponível para qualquer pessoa. No entanto, tem mais vantagens caso tenha aderido às entregas mensais, como 7% de desconto em todos os vinhos. A WOME Box envia para todo o território nacional, incluíndo ilhas, e mesmo para alguns países europeus.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.