Esta é uma família amante de queijo, principalmente quando o assunto é burrata, aquelas bolas recheadas com creme de leite fermentado e massa fresca de mozarela. E percebemos bem, há lá prazer maior do que espetar a faca no meio de uma burrata e vê-la desfazer-se em sabor?

Marie Blot Guerend, o namorado, Frederico Horta e Costa e a mãe, Valerie Guerend, decidiram pôr mãos à obra e abrir um espaço onde pudessem dar azo a esta paixão, sem estarem limitados à burrata que alguns restaurantes italianos servem, mas apenas como entrada.

Valerie Guérend e o marido abriram, em 2017, o Le Consulat, um hotel que combina as acomodações com a arte. E a ideia da filha, Marie, era usarem a cozinha do espaço como ghost kitchen de um projeto que iria funcionar apenas para take away.

Ranking. Quais são os queijos mais e menos saudáveis
Ranking. Quais são os queijos mais e menos saudáveis
Ver artigo

"Mas as pessoas começaram a perguntar quando poderiam ir a um restaurante provar aqueles pratos", explica à MAGG Marie. Trocaram as voltas ao projeto, mas nunca ao conceito: a ideia era ter um menu inteiramente dedicado à burrata.

Abriram então o That Burrata Place no restaurante do Hotel Consulat, ainda que disponibilizem também os pratos para entregas, através da UberEats.

Os ingredientes vêm de produtores locais e a burrata vem de Puglia, em Itália. "Testámos mesmo muitas e chegámos à melhor", garante Marie.

That Burrata Place
Tudo aqui leva burrata, até a sopa de tomate.

Para entrada, o restaurante tem três opções: burrata, pão e compota de abóbora (6€), salada caprese com burrata (6,50€) e uma tábua de charcutaria italiana (18€).

Antes de passarmos aos pratos principais, há ainda duas sopas — de tomate e de cenoura — às quais pode sempre acrescentar uma burrata trufada.

Para pratos principais há dois tártaros, um de salmão e outro de atum, servidos com burrata e  e batatas fritas (12,80€) e duas massas: uma de salmão (13,50€) e outra de ragú (13€) — sempre com burrata, claro.

Digam "cheese" ao primeiro hotel de queijo no mundo
Digam "cheese" ao primeiro hotel de queijo no mundo
Ver artigo

Como alternativa, existem ainda as sandes, sempre servidas com batatas fritas caseiras, tomate confitado e pesto de abacate. Há a de tártaro de salmão (9,80€), a de presunto(9,80€) e a de cogumelo portobello (11,80€).

Nas sobremesas, só o tiramisù escapa à burrata, já o cheesecake tem este tipo de queijo como ingrediente principal.

O restaurante está apenas aberto para jantares, mas a partir das 16 horas, pode ir para beber um chá. Foi feita uma parceira com a Companhia Portugueza dos Chá e o restaurante disponibiliza uma vasta lista de opções, servidas em diferentes chávenas — que elas também fazem a diferença no produto final.

Este trio empreendedor pretende abrir mais restaurantes no futuro, sem nunca se focarem num tipo de cozinha. "A ideia aqui é sempre a de valorizar um produto em específico", refere ainda Marie.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.