Depois de uma viagem a Nápoles, João Campos veio com uma certeza: queria continuar a comer aqueles pratos que só Itália dá, mesmo estando já em Portugal. Decidiu abrir um restaurante e chamou o chef Daniel Ferreira, que tinha já um currículo de peso: passou por sítios como o Bistro 100 Maneiras, o Asiático do Chef Kiko, Euskalduna Studio, no Porto, e mais recentemente o Sublime Comporta.

Já tinha quem cozinhasse, mas faltava a matéria prima. Depois de alguma pesquisa e muitos contactos, chegou aos melhores fornecedores. Os legumes e frutas biológicas chegam da Quinta do Poial, em Azeitão, o queijo é da Granja dos Moinhos, no Ribatejo, e as farinhas são do já muito conhecido Paulino Horta.

Morada: Avenida Vasco da Gama, 18, Seixal
Horário: 12h-15h e 19h-23h. Terça 19h30-22h30. Fecha à segunda-feira

Com todos os ingredientes preparados — e depois de uma quarentena que lhes baralhou o dia de abertura — eis que abre finalmente ao público o Piccolo, um restaurante que une a comida portuguesa e italiana em pratos que se querem de partilha.

O restaurante fica no Seixal e tem uma carta muito pouco fixa, fruto de quem trabalha com o produto do dia. Ainda assim, adiantamos-lhe alguns dos pratos que pode encontrar, tanto para almoço como para jantar.

Se optar por petiscos, saiba que o menu está dividido entre Itália e Portugal, ainda que as duas cozinhas se fundam constantemente. Prova disso são os Arancini de cozido à portuguesa e maionese de chouriço (3€), ou o prego em focaccia (7,50€). Se preferir os petiscos mais nacionais, opte pelo choco frito, mas que aqui leva parmesão (11€) ou o pica pau de atum, com polenta e pickles caseiros (14,50€).

Altravolta. O novo restaurante italiano de Lisboa é virtual e tem risottos do outro mundo
Altravolta. O novo restaurante italiano de Lisboa é virtual e tem risottos do outro mundo
Ver artigo

Caso opte por pratos mais completos, saiba que tem disponível um risotto de camarão com peixe assado (15€), ravioli com bacalhau assado (15€), gnochis de batata com alcatra (13,50€), arroz de cabrito (18,50€) e pappardele com ragú de pato (12€).

Mas como italiano que se preze tem sempre pizzas, o Picollo não falhou nesta parte. São servidas em dois tamanhos — pequena ou média — e podem ser mais simples como a que leva tomate e mozzarella de búfala, ou mais arrojada, como a de lombo de cachaço fumado, cebola caramelizada e burrata.

As sobremesas continuam a marcar o estio diferenciador deste restaurante. Ora veja: cheesecake de pipoca, toffee, pipoca salgada e chocolate branco (5€) ou tarte de marmelo, chévre e gelado (5,50€).

Ao almoço está disponível um menu executivo que, por 12€, oferece uma experiência composta por prato do dia ou pizza, bebida e sobremesa.

Veja nesta fotogaleria alguns dos pratos que vai encontrar no Piccolo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.