Há restaurantes tão deslumbrantes que, por vezes, até damos o desconto se a comida que nos chega a mesa não for assim tão fabulosa — ficando-se pelo médio — só para conseguirmos ter a oportunidade de jantar num espaço lindo de morrer. Mas e quando conseguimos juntar a imponência e beleza de um palácio centenário com propostas de comer e chorar por mais? Não mexe mais.

É justamente isso que acontece no restaurante do Palácio Chiado, na Rua do Alecrim, em Lisboa. Depois de vários conceitos testados, incluindo uma espécie de food court de luxo que trazia o famoso Sushic de Almada até ao Chiado, nos últimos anos, o restaurante no piso superior e o bar Salla no inferior têm-se mantido como ideias de sucesso, com novidades a cada estação.

Rio de Prata. Há um novo (e único) restaurante "escondido" na mais recente zona in de Lisboa
Rio de Prata. Há um novo (e único) restaurante "escondido" na mais recente zona in de Lisboa
Ver artigo

Já tínhamos tido a oportunidade de visitar o restaurante do Palácio Chiado, e agora regressámos para provar a nova carta de outono-inverno, que para além de dar destaque aos produtos da época, quer trazer para a mesa o conforto de pratos aconchegantes, bem a combinar com o tempo frio. E para não deixar ninguém de fora, também há propostas vegetarianas e vegans.

Palácio Chiado
Cocktail Palácio Chiado

Ainda antes de abrir as hostes, uma dica: seja já sentado na mesa ou ainda naquele pré-jantar no bar, peça o cocktail Palácio Chiado (10€), uma proposta de assinatura com rum, martini rosso, polpa de maracujá e sumo de limão, que é o mote ideal e delicioso para abrir um bom jantar.

Apesar de a apresentação ser linda, talvez faça sentido repensar o meio maracujá para finalizar a bebida, dado que fica complicado de beber sem palhinha (algo que todos queremos abolir).

Tacos de lagosta e um brás com bacalhau meia cura que rebenta com a escala

Mas vamos às novidades? No que diz respeito às entradas, há opções como consommé de bacalhau torricado (13€), caranguejo de casca mole em tempura (17€), couscous com abacate, manga e pinhão (14€) e taquitos de lagosta (21€). Foi justamente a última proposta a nossa eleita, cuja dose chega com duas unidades para partilhar. E tudo resulta nestes pequenos tacos, da crocância da tortilha ao sabor do marisco fresco, envolto num guacamole saboroso com lima, manga e coentros.

Nos pratos principais, a carta do Palácio Chiado sofreu uma renovação nas propostas e apresenta agora um polvo em azeite a alho (36€), lombo de novilho à Barão com molho cremoso (34€), robalo selvagem em court bouillon, uma forma de estufar o peixe com recurso a ervas aromáticas (38€) e um lombo de bacalhau meia-cura (28€) que nos levou à loucura.

Palácio Chiado
Bacalhau meia-cura com brás de espargos, alheira e batata

Esta é uma dose bastante generosa e arriscamos dizer que com duas ou três entradas, será suficiente para dividir por duas pessoas. O lombo de bacalhau em meia-cura estava super fresco e saboroso, aromatizado com azeite, e sobre um guloso e perfeito brás de espargos, batata e alheira. O ovo no ponto certo sem estar super seco mas não completamente cru, a envolver a mistura na perfeição. Ficámos (mesmo) fãs.

Mas, calma, que se já tinha visitado o Palácio Chiado anteriormente, há clássicos que a equipa faz questão de manter na carta, como o camarão tigre grelhado (39€), o filete de pregado em beurre-noisette (29€), e o entrecôte maturado a 30 dias (38€).

Na carne, demos uma oportunidade a um dos pratos residentes, e achámos a dose de entrecôte também bastante generosa, as batatas fritas palito estaladiças, mas a estrela para ligar tudo foi mesmo o molho cremoso de trufa, uma espécie de maionese, onde mergulhámos muitas batatas — sim, é verdade, vocês também o fariam se provassem esta delícia.

Palácio Chiado
O restaurante tem três salas com ambientes distintos no piso superior.

A carta conta também com opções sem proteína animal, como o risotto de cogumelos selvagens com trufa de inverno (25€) ou os thai spring rolls vegetarianos (19€), e sobremesas gulosas como o dome de chocolate (11€) ou a tarte de maçã (8,50€), entre outras.

Morada: Rua do Alecrim 70, Lisboa
Telefone: 210 101 184
Horário: 12h30-00h (fecha às 2h às sextas-feiras e sábados)

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.