Se formos pessoas dadas ao otimismo e a olhar para o copo meio cheio, podemos tentar encontrar algo de bom em toda esta situação que estamos a viver. A escolha não é muita, mas a necessidade de reduzirmos ao máximo as viagens para fora do País fez com que os portugueses olhassem mais para dentro, descobrindo ou redescobrindo um Portugal que vai além de Lisboa, Porto e do Algarve — e isso é provavelmente a única coisa menos má que o coronavírus nos trouxe.

Morada: Urbanização da Ortigosa (Quinta da Vista Alegre), 5100-183 Lamego
Telefone: 254 656 171

E foi nesse mood que visitámos a zona do Alto Douro Vinhateiro, mais concretamente a cidade de Lamego, para conhecer o Lamego Hotel & Life, uma unidade hoteleira de quatro estrelas ideal para descansar, comer, usufruir de uma massagem numa casa centenária e, se o tempo o permitir, ainda apanhar sol nas espreguiçadeiras e aproveitar a vista do vale do Douro.

Crítica. Não conseguimos decidir o melhor do Neya Porto: os quartos, a decoração, a vista ou a comida
Crítica. Não conseguimos decidir o melhor do Neya Porto: os quartos, a decoração, a vista ou a comida
Ver artigo

A história do hotel começa no final dos anos 80, quando abriu com o nome de Hotel Lamego. Há três anos, a unidade foi completamente renovada, com uma forte aposta no design e na decoração, oferecendo um toque de modernidade. Os 88 quartos, entre eles nove suites e uma suite deluxe, foram todos remodelados, com um equilíbrio entre o ambiente rústico e o design mais atual a ser conseguido com recurso a tons claros e madeiras. Os quartos são espaçosos, e no caso das suites, podem acomodar confortavelmente até quatro pessoas.

lamego
Existem 88 quartos no hotel, incluíndo dez suites. créditos: Francisco Nogueira

Mas não foram só os quartos e as áreas comuns a sofrerem mudanças. Para além da própria identidade visual do hotel ser alterada, a começar pelo nome — passou a chamar-se Lamego Hotel & Life —, o restaurante também se quis atualizar e une agora o melhor dos ingredientes nacionais e locais a técnicas mais atuais.

Da carta do restaurante, pode provar pratos como os raviolis de pato com molho de trufa branca (8€), sopa de peixe à moda do chef (9€) — feita com natas e bastante diferente daquilo que esperamos deste prato —, risoto de cevada com camarão, cogumelos e espuma de queijo (18€) ou tornedó de vitela (18€), entre outras opções. Também há pratos vegetarianos, como o crocante de legumes com creme freche (17€) e a horta à interpretação do chef (17€).

Mas se lhe apetece ser aventureiro, peça ao chef Nuno Ricardo para lhe preparar um menu de degustação. Mediante reserva e disponibilidade, o restaurante do hotel pode elaborar um menu à medida, onde o chef acaba por testar novos pratos, que podem ou não vir a fazer parte da carta. Na visita da MAGG, para além da sopa de peixe e do risoto, acabámos por provar uma carne maturada que achamos (mesmo!) que devia ganhar lugar cativo na ementa. Consoante os pratos apresentados, o valor do menu por pessoa é calculado, mas começa nos 20€ por pessoa (com seleção de vinhos de marca própria).

lamego
O chef aposta em produtos locais e nacionais, confeccionados com técnicas atuais.

Na zona de bar, encontra-se uma zona lounge onde pode pedir uma bebida, ou perder-se na grande seleção de tapas e petiscos do hotel. Foi difícil eleger preferidos, mas os ovos rotos com presunto (4,50€), o prego do lombo com manteiga de mostarda (10€) e os croquetes de pato caseiros (4,20€) conseguiram um lugar de destaque no nosso top.

Para acompanhar, peça um copo de vinho, ou melhor, sirva-se — o bar dispõe de uma máquina de self-service de vinho a copo, com as várias garrafas numa máquina refrigerada, onde basta colocar o cartão para debitar o valor, e escolher o nível de vinho que deseja no copo (existem três medidas à disposição).

Depois de tanta comida, durma confortavelmente e aproveite para fazer um tratamento no spa orgânico, que de momento está estabelecido numa casa centenária, que pertencia ao dono da quinta. Entre as várias opções de tratamentos disponíveis, não resistimos à massagem aromática (74,90€/ 60 minutos), que tem como objetivo dar ao corpo uma harmonia holística, física, mental e emocional, através da realização de pressões e estiramentos seguindo as linhas dos canais energéticos, e com a ajuda de óleos essenciais. Tudo isto com a vista do vale do Douro, para ajudar ainda mais ao relaxamento.

lamego
A vista do spa orgânico. créditos: Lamego Hotel & Life

Mas vão existir novidades até ao final do ano: a zona da piscina interior está a ser toda remodelada para acolher não só uma piscina mais moderna, mas um spa mais amplo e dedicado a vários rituais de bem-estar, com tratamentos e programas. É esperar para ver, e pensar já na próxima visita ao Lamego Hotel & Life.

As estadias para outubro em quarto standard começam nos 110€ por noite, e nos 164€ nas suites vista vale, com capacidade até quatro pessoas. Os preços incluem estacionamento no parque do hotel durante a estadia e pequeno-almoço.

A MAGG ficou alojada a convite do Lamego Hotel & Life

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.