O Natal está mesmo aí à porta e certamente já temos todas as prendas compradas e postas debaixo da árvore. As ofertas para os mais novos são sempre a prioridade e também as que dão mais trabalho a escolher, visto que a expectativa é sempre muito elevada. Hoje não trazemos ideias, decidimos, sim, viajar no tempo e recordar alguns dos brinquedos que tanto nos fizeram felizes na infância. Depois dos brinquedos dos anos 9o, avançamos para o início de 2000.

Se fez parte da geração de miúdos desta altura, prepare-se para um momento nostálgico. Alguns destes brinquedos ainda estão bastante presentes nos dias de hoje, apesar de terem sofrido várias alterações, mas há outros que só os encontramos mesmo se regressarmos ao nosso baú. As Bratz foram a grande novidade desta época. Lançadas em 2001, vieram fazer concorrência à famosa Barbie. Ainda assim, esta última nunca perdeu o seu encanto e continua a fazer parte da lista de presentes de várias crianças. As Polly Pocket ou as Pinypon eram também um fenómeno e, apesar de ainda existirem, estão irreconhecíveis.

19 brinquedos inesquecíveis para quem cresceu nos anos 90
19 brinquedos inesquecíveis para quem cresceu nos anos 90
Ver artigo

No início dos anos 2000 ainda eram poucos os brinquedos tecnológicos, mas foi precisamente nesta altura que os mesmos se começaram a desenvolver. É inevitável não recordar os Game Boy ou a Nintendo DS, acompanhada pela sua caneta, que tantos cãezinhos limpou — sim, porque quem tinha a consola tinha obrigatoriamente o jogo "Nintendogs". O Tamagotchi, apesar de já não ser uma novidade nesta altura, fazia parte do dia a dia da maioria das crianças — na verdade, ele era a única grande preocupação e deixá-lo passar fome era impensável.

As cartas do Pokemón ou as Yu-Gi-Oh! eram também um fenómeno e passar um intervalo sem uma disputa de Beyblades era coisa que raramente acontecia. São vários os brinquedos que marcam gerações e nós decidimos deixar 14 imagens que o farão viajar no tempo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.