Quando estudámos Fernão de Magalhães, que liderou a expedição que viria a ser a primeira volta ao mundo, nos livros de História, talvez estivéssemos longe de imaginá-lo com o rosto de um galã da Globo tornado estrela de Hollywood. Mas a verdade é que é Rodrigo Santoro, ator brasileiro de 46 anos que soma no currículo produções como "Westworld", "300" e "O Amor Acontece", que dá vida ao navegador português em "Sem Limites", a nova minisérie da Amazon Prime Video, que chega ao catálogo da plataforma já esta sexta-feira, 24 de junho.

Paulo Pires e Deborah Secco protagonizam série baseada no livro de José Rodrigues dos Santos
Paulo Pires e Deborah Secco protagonizam série baseada no livro de José Rodrigues dos Santos
Ver artigo

A produção, que conta com seis episódios no total (todos disponibilizados em simultâneo esta sexta-feira), conta então a história da expedição liderada por Fernão de Magalhães, que partiu de Sevilha a 10 de agosto de 1519. Três anos depois, apenas 18 marinheiros regressaram da viagem que seria considerada a primeira volta ao mundo e que acabou por mudar a Humanidade ao provar que a Terra era redonda.

O ambiente da jornada dura e quase impossível da expedição foi sentido durante os meses de filmagens da produção, que aconteceram durante o pico da pandemia da COVID-19, como nos explica Rodrigo Santoro, com quem a MAGG falou a propósito desta estreia.

"Estávamos no auge da pandemia. Muitos protocolos, testes de COVID todos os dias. Tínhamos todas estas limitações, estávamos com máscara até à hora de rodar, sendo que tínhamos barbas, uma caracterização pesada, depois vinha o maquilhador dizendo que a máscara amassava a barba", recorda o ator. " Muitas coisinhas complicadas, alto verão em Madrid e eu com peles e casacos, suando, fingindo que tinha muito frio. E além de tudo isto, estávamos gravando no chroma [técnica de efeito visual que consiste em colocar uma imagem sobre uma outra por meio do anulamento de uma cor padrão], num ecrã azul, mas a imaginar que estávamos no meio do mar. Foi preciso trabalhar muito com a imaginação, projetar imagens que não estavam ali e claro que é cansativo, mas é também uma grande aprendizagem. Foi um processo duro, mas claro que muito bom vendo agora o resultado final."

Sem Limites
A produção foi filmada em Espanha e também na República Dominicana.

No entanto, para Rodrigo Santoro os desafios começaram muito antes, com a necessidade de aprender tudo o que podia sobre este navegador, cuja notoriedade histórica é incontornável. "Quis chegar à essência do homem e não ficar pela imagem romântica das caricaturas, era esse o meu objetivo mais importante, tentar perceber quem teria sido este homem."

Para tal, o ator brasileiro começou por estudar muito. "Tive bastante tempo porque recebi o guião logo no começo da pandemia, por isso fiquei confinado, estudando muito Magalhães durante o primeiro ano. Comecei pelo online, li tudo o que havia na internet sobre ele. Depois li várias biografias e trabalhei com uma historiadora que conseguiu materiais importantes que complementaram, como o próprio testamento de Magalhães. Todas essas informações alimentaram o meu conhecimento para que eu tentasse humanizar a personagem."

Como é sabido, o navegador tem uma imagem controversa, "polémica" até, salienta Rodrigo Santoro. "Há várias opiniões diferentes sobre ele, se era herói, vilão. Mas o meu objetivo enquanto artista é sempre humanizar as personagens."

Mas o processo não foi fácil. "Claro que a informação que temos está na História, não temos fotografias, algo mais palpável. Mas consegui ter uma noção através do testamento e de como Magalhães cresceu na corte. Ele chegou a ser pajem, lutou por Portugal em várias batalhas e teve uma relação muito complicada com o rei de Portugal, que não lhe reconhecia os feitos. A partir daí nasce um homem com um orgulho ferido, que precisa de provar coisas. Com força, um visionário, mas também obsessivo e alguém muito solitário e duro. Mas um grande homem."

A série pode ser espanhola, mas também é falada em português

Com financiamento espanhol, não seria de estranhar que toda a série fosse falada nesta língua. E seria esse o desfecho se não fosse a intervenção de Rodrigo Santoro. "Foi muito interessante. Tudo estava escrito em espanhol, mas pedi muito ao produtor e expliquei a necessidade e importância da língua portuguesa estar representada."

Assim, e como recorda o ator, existem várias cenas faladas em português. "Consegui que no começo da série, antes de Magalhães partir para Espanha em busca de financiamento, existissem cenas em português. Depois, todas as vezes que Magalhães e Duarte Barbosa, o cunhado [personagem interpretada pelo ator português Gonçalo Diniz], estão juntos no barco, também falam em português. O produtor acabou me agradecendo e reconheceu a importância desta questão, é uma personagem histórica. E pode ter existido sempre rivalidade entre Portugal e Espanha mas, mesmo sendo brasileiro, a minha camisa era portuguesa."

Sem Limites
Álvaro Morte também integra o elenco.

"Sem Limites" estreia esta sexta-feira, 24 de junho, na Amazon Prime Video. A minisérie de seis episódios realizada por Simon West conta com nomes como Rodrigo Santoro, Álvaro Morte (sim, o Professor de "La Casa de Papel") e Gonçalo Diniz, entre outros.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.