"#SomosTodosMalucos", o novo podcast de António Raminhos, estreia já na próxima quarta-feira, 1 de setembro, às 18h. O novo projeto do humorista promete trazer para cima da mesa temáticas inerentes à saúde mental, sem estigmas, preconceitos ou tabus. E, por enquanto, também sem lucros. À MAGG, o humorista já revelou quem será o segundo convidado —  Sara Norte é a convidada da estreia.

Ponha os fones nos ouvidos e descontraia. 8 podcasts para ouvir na praia
Ponha os fones nos ouvidos e descontraia. 8 podcasts para ouvir na praia
Ver artigo

Da influência da alimentação a diferentes formas de lidar com os problemas, pela voz de especialistas e figuras públicas (e não só), o novo projeto de António Raminhos vem provar que "somos todos malucos" – e ainda bem. Parece confuso, mas faz sentido e o humorista explica porquê.

"A ideia é que as pessoas percebam que não estão sozinhas – nos seus medos, nas suas ânsias, nas suas dores. Há sempre alguém que já passou pelo mesmo ou por algo parecido, de uma maneira ou de outra. E tentar dar perspetivas às pessoas de que há saídas, há coisas que podemos trabalhar e melhorar. É quase dar esse empurrão, essa vontade de procurar e aprender mais", esclarece.

O podcast "#SomosTodosMalucos" será um local seguro, onde António Raminhos vai estar à conversa com amigos, conhecidos e especialistas, de forma descontraída e divertida, sobre vários ângulos da saúde mental. De acordo com a mente por detrás do projeto, a popularidade é secundária na seleção dos convidados. O que importa é aquilo que têm para dizer e, sobretudo, para ensinar.

Em entrevista à MAGG, António Raminhos conta que o novo podcast é quase um prolongamento das conversas "de sábado" que publicava no seu Instagram pessoal, durante o confinamento – onde conversava com pessoas, conhecidas ou não, sobre temas que considera relevantes. "Se eu gosto de as ouvir e se o que dizem faz sentido, se calhar também é importante para outras pessoas", diz.

A alteração de plataforma, do Instagram para as principais plataformas de distribuição de podcast e, ainda, para o Youtube, teve como motivação o alcance dos conteúdos e o principal objetivo de chegar ao maior número de pessoas possível.

"O Instagram acaba por limitar, porque nem toda a gente tem Instagram. Decidi começar a fazer isto de forma mais profissional e mais orientada", justifica o humorista, que acrescenta que todos os episódios serão lançados semanalmente às quartas-feiras, às 18h — e vão contar com suporte vídeo no Youtube do projeto.

Sem tabus e, por enquanto, sem lucros

António Raminhos explica que, até à data, o projeto não conta com nenhum patrocínio, não gera qualquer tipo de rendimento e ainda dá azo a despesas – mas é dos trabalhos que mais gostou de fazer até hoje.

"Isto está-me a sair do bolso. Não tenho patrocínio sequer. Eu estou a fazer isto [o podcast] porque acho que é importante e, para mim, faz sentido. Este é um dos trabalhos que me está a dar mais prazer e, curiosamente, é aquele que estou a pagar para fazer", revela à MAGG.

"Estou a fazer outros trabalhos de que, se calhar, não gosto tanto para poder fazer este. Mas, ao mesmo tempo, também estou a gostar mais de os fazer, porque penso ‘olha, com este trabalho, vou conseguir fazer mais episódios do podcast’ "– é quase uma forma de ganhar dinheiro para, posteriormente, poder investir, acrescenta.

O nome do podcast "#SomosTodosMalucos" personifica aquela que é a visão de António Raminhos face ao universo da saúde mental. Para o humorista, o termo "maluco" não tem de ter uma conotação negativa ou pejorativa, antes pelo contrário.  "Para mim, ser maluco é aceitar aquilo que és, sem medo de partilhar ideias, de dizer o que sentes e, sobretudo, de procurar ajuda", explica.

Todos os "malucos" podem (e devem) participar

Com a ressalva de que os episódios não serão transmitidos em direto, o humorista diz que a participação do público será crucial. "Como não é em direto, não vamos poder contar com perguntas no momento. Mas, obviamente, a ideia é que as pessoas participem nos comentários e partilhem as suas próprias ideias, o que é que acharam do tema e do convidado, por exemplo", explica.

António Raminhos vai lançar livro sobre ansiedade. "O estigma na saúde mental não faz sentido"
António Raminhos vai lançar livro sobre ansiedade. "O estigma na saúde mental não faz sentido"
Ver artigo

Quanto a estes, aquilo que têm para dizer (e ensinar) pesa mais no processo de seleção do que visibilidade mediática. "Os convidados surgem desta maneira: são pessoas que já conheço, que gosto de ouvir falar e que acho que podem ser um exemplo e dar um bom tema. Ou até com base em dúvidas minhas. Às vezes, também quero perceber como é que isto ou aquilo se processa. E escolho pessoas que me podem ajudar a compreender certas coisas e, sobretudo, a melhorar”, completa o humorista.

Sara Norte é a protagonista do episódio de estreia do podcast "#SomosTodosMalucos" e a escolha teve muito que ver com a forma como a atriz lida com as dificuldades que encontra pelo caminho. De acordo com o humorista, a conversa vai muito além do transtorno obsessivo-compulsivo com que Sara Norte lida há vários anos e do qual já falou publicamente. A conversa promete passar por situações complicadas com que a atriz já se deparou e, consequentemente, pela forma como reagiu perante cada uma delas.

"Eu não conhecia a Sara, já tínhamos trocado algumas mensagens, mas conheço a história e gostava muito do que escrevia nas redes. E pensei ‘olha, gostava de saber mais sobre esta miúda e de perceber como reage perante certo tipo de situações’. Lá está, é um dos casos de pessoas que eu não conhecia, mas de quem queria saber mais", conta António Raminhos.

O futuro é incerto, mas já há novidades

À MAGG, António Raminhos revelou que esteve à conversa com um amigo, autor do livro "A pior coisa que me aconteceu foi a melhor coisa que me aconteceu" (P.V.P 16,60€) e, que, neste episódio em concreto, os temas giram a torno de tentar perceber "como é que podemos mudar a perspetiva daquilo que nos acontece, por muito mau que seja".

O humorista conta ainda que vai tratar a relação entre a alimentação e a saúde mental, num dos próximos episódios, ainda a precisar. Com o objetivo de tentar perceber o impacto daquilo que comemos, o podcast vai contar com uma especialista na área da alimentação. "A conversa vai focar a forma como a alimentação influencia o teu ânimo. Perceber aquela imagem que temos da malta, nos filmes, agarrada a mantas e baldes de gelado, quando acaba uma relação", revelou António Raminhos.

O humorista confidencia ainda que Sónia Tavares, a vocalista da banda The Gift, será a segunda convidada do podcast "#SomosTodosMalucos", mas o teor da conversa ainda está por revelar.

O primeiro episódio estreia já na próxima quarta-feira, 1 de setembro, e, posteriormente, pode contar com novos episódios, todas as quartas-feiras, às 18h, nas principais plataformas de distribuição de podcasts – Spotify, Google e Apple Podcast – e, ainda, no Youtube.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.