Sendo o Natal uma altura farta em comida (por mais que todos os anos digamos que já não vai haver na mesa o Bolo Rei que ninguém come) é o momento certo para lançar receitas que aproveitam as sobras. Porque são isso mesmo, sobras e não restos, o que significa que estão em perfeito bom estado para usar noutros cozinhados. Só é preciso dar uso à imaginação e há quem o faça por si.

As aplicações de combate ao desperdício Phenix e Too Good to Go lançaram e-books gratuitos com receitas para usar os ingredientes que sobraram do Natal e, no caso do livro de receitas digital da Too Good to Go, mostra até que é possível transformar as batatas que sobraram do bacalhau da consoada nuns bolinhos de luxemburgueses que vão direitos para as marmitas de regresso à rotina alimentar no início do ano.

Pode aceder aos e-books gratuitos nas respetivas aplicações e, quanto ao da Too Good to Go, pode descarregar diretamente no site.

Outro livro de receitas gratuito que é novidade este ano faz parte da coleção “Irresistível Água da Torneira à Mesa com...” da Empresa Portuguesa de Águas Livres (EPAL). Para o Natal, a empresa convidou a autora do blogue “Cinco Quartos de Laranja”, Isabel Zibaia Rafael, que desenvolveu 24 receitas com sabores bem portugueses e um elemento de destaque: água da torneira.

A ideia do novo livro disponível aqui, é mostrar a importância do "reaproveitamento dos alimentos e a reutilização da água para diversos pratos da semana" para um "consumo racional da água da torneira e para o combate ao desperdício alimentar".

Por falar em e-books gratuitos, o Desafio Vegetariano Portugal, da Associação Aliança Animal, voltou a fazer um convite a vegetarianos e não vegetarianos: ter um natal mais vegetal, "com muito mais sabor e com menor impacto na carteira". O primeiro e-book a ser lançado foi uma "ementa de Boas Festas" e após a consoada espera-se uma receita para saber o que fazer com o que sobra.

Para ter acesso aos livros digitais gratuitos, bem como à ajuda de uma equipa de mentoria e nutrição, informação sobre nutrição e sobre o nosso impacto ambiental, basta inscrever-se no site.

Deixamos algumas receitas que pode encontrar nos e-books sugeridos.

Bolinhos de luxemburgueses

Bolinhos de luxemburgueses
Bolinhos de luxemburgueses créditos: toogoodtogo

Ingredientes:
— 2 batatas, cerca de 300g
— 1 cebola, cerca de 100g
— 1 ovo
— 2 c. de sopa de farinha
— ½ c. de chá de sal
— 1 c. de sopa de salsa, picada
— óleo de girassol, q.b.
— compota de maçã, para servir

Modo de preparação: 
Descasque a cebola e rale-a, tal como a batata. Coloque ambas numa taça. Junte o ovo, a farinha, o sal e a salsa. Envolva bem e reserve durante 30 minutos. Passado este tempo, mexa bem. Unte uma frigideira com óleo de girassol e coloque-a em lume médio. Teste se o óleo está suficientemente quente vertendo nele um pouco da massa crua – esta deve começar a borbulhar.

Divida o preparado de batata em quatro porções, para criar na frigideira os bolinhos de batata. Frite cada lado durante 2 a 3 minutos. Retire os bolinhos da frigideira e coloque-os num prato forrado com papel de cozinha, para absorver o excesso de gordura. Tempere com sal q.b. e sirva de imediato com uma boa porção de compota de maçã.

Nota: 
Os Gromperekichelcher são um dos snacks mais adorados pelos luxemburgueses: bolinhos de batata fritos em óleo, cujo sabor salgado é contrabalançado por um molho de compota de maçã. Muitas vezes servidos em parques de diversão ou mercados de Natal, são uma forma festiva de dar uso a sobras de batatas.

Receita do e-book Too Good to Go.

Torrada de húmus com abacate e ovo escaldado

Torrada de húmus com abacate e ovo escaldado 
Torrada de húmus com abacate e ovo escaldado  créditos: EPAL

Ingredientes: 
— Água da torneira q.b.
— 4 fatias de pão regional
— Húmus q.b.
—  2 abacates
—  ½ limão
— Sal
— 4 ovos (muito frescos)
— Vinagre q.b
— Para finalizar: Pimenta-de-caiena q.b., azeite q.b., folhas de manjericão q.b.

Modo de preparação: 
Torre as fatias de pão. Leve ao lume um tacho com água da torneira, temperada com sal e um pouco de vinagre. Quando a água estiver a ferver, baixe o lume para que fique apenas a fervilhar. Parta os ovos um a um, para dentro de uma taça e coloque-os, um por um, cuidadosamente dentro da água a fervilhar. Deixe cozer em lume brando, durante cerca de 5 minutos. Assim que os ovos estiverem cozidos, retire-os com a ajuda de uma escumadeira e deixe-os a escorrer. Descasque e corte os abacates em fatias. Regue com sumo de limão, para que não oxidem. Barre as torradas com o húmus. Distribua as fatias de abacate pelas torradas e polvilhe com uma pitada de sal. Coloque um ovo escalfado em cada uma das torradas. Para terminar, polvilhe com pimenta-de-caiena, regue com um fio de azeite, decore com folhas de manjericão e sirva.

Nota: 
Esta é uma excelente opção para reaproveitar as sobras do húmus, uma receita muito versátil que pode encontrar no separador das receitas vegetarianas [do e-book da EPAL]. Para ser mais circular na cozinha, não descarte o caroço do abacate. Pode utilizá-lo, fresco ou seco, para fazer um delicioso chá. Só precisa de retirar a película escura que o envolve. Também pode plantá-lo num bonito vaso.

Rabanadas de Bolo Rei

rabanadas
créditos: Crystal Jo/Unsplash

Ingredientes:
— Bolo Rei (8 a dez fatias)
— 2 ovos
— 2 gemas
— 1/2 chávena de leite
— Sumo e raspa de uma laranja
— 1 colher de sopa de vinho do Porto
— 2 colheres de açúcar
— Manteiga q.b

Modo de preparação:
Bata os ovos com o leite, o sumo, a raspa de laranja e o vinho do Porto. Deite num prato fundo e deixe as fatias de Bolo Rei embeberem dos dois lados. Deite um pouco de manteiga numa frigideira e frite as rabanadas até que fiquem douradas dos dois lados. Retire-as para um prato com papel absorvente. Deixe arrefecer e polvilhe-as com açúcar granulado, queimando, de seguida, com um maçarico.

Esta receita é do e-book da Phenix.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.