"Comece a mudar o mundo ao pequeno-almoço", podia bem ser uma das frases motivacionais das canecas que todos os anos recebemos no Natal. Mas não. É o mote do Desafio Vegetariano 2021, que arranca no mês de janeiro, embora a inscrições já estejam abertas e a campanha — com várias caras conhecidas — já ande por aí.

Uma delas é a atriz Rita Blanco que, ao contrário de Sandra Cóias que começa a mudar o mundo de manhã, prefere mudar o mundo "à dentada" com um bom hambúrguer (vegetal, claro). Também António RaminhosHeitor Lourenço e o cantor Zé Manel querem mudar o mundo, cada um ao seu jeito, mas sempre com uma certeza: tem de haver sabor no prato.

Esse é precisamente o desafio: fazer com que os portugueses sintam pelo próprio paladar que uma alimentação de base vegetal pode ter como base receitas saborosas, tradicionais, fáceis e até económicas. Para isso, são convidados a experimentar durante 31 dias, todo o mês de janeiro, uma alimentação vegetariana.

Mas não há razão para alarmismos como: "O que vou trocar pela carne", "e a B12 de que tanto se fala" ou "sou desportista, como garanto os nutrientes de que preciso?". Para todas estas questões há respostas, graças ao acompanhamento de nutricionistas e mentores do Desafio Vegetariano Portugal, para que nada falte a quem tiver como resolução de Ano Novo mudar a alimentação.

Para isso, terá apenas de se inscrever na plataforma Desafio Vegetariano que dá acesso a e-books, dicas preciosas para iniciantes no mundo vegetariano, receitas fáceis e originais, acompanhamento personalizado num grupo privado, apoio nutricional dado pela equipa de Nutrição do Desafio Vegetariano e ementas para todas as refeições e estilos de vida.

Peggada. Nasceu o guia para quem quer dar "um passo de cada vez" na sustentabilidade
Peggada. Nasceu o guia para quem quer dar "um passo de cada vez" na sustentabilidade
Ver artigo

Isto porque, no momento da inscrição, pode escolher entre o desafio tradicional, para aqueles que não dispensam os sabores da cozinha portuguesa, o desafio saudável, que se destina a quem pratica desporto ou prime por um modo de vida mais saudável e o desafio familiar tem receitas portuguesas e saudáveis, para agradar a todos os que se juntam à mesa.

Por falar em mesa, agora que o Natal se aproxima (embora com ajuntamentos mais restritos), o Desafio Vegetariano 2021 está já a enviar um presente antecipado: quem se inscrever, recebe como “prenda” uma ementa de Boas Festas, com pratos natalícios. Em vez de mudar o mundo no sofá como António Raminhos, com esta oferta pode começar no forno da cozinha enquanto prepara a Consoada.

Desafio Vegetariano
Desafio Vegetariano créditos: divulgação

Afinal, que razões tem para mudar de alimentação durante um mês? Ora, além ter acesso a tudo isto de forma gratuita, de acordo com os dados do Desafio Vegetariano Portugal, há cinco motivos fortes: poupa 85 mil litros de água, 76% em terrenos agrícolas, 530 quilogramas de cereais, 73% de gases efeito estufa e 30 animais — tudo isto apenas num mês.

Das entradas às sobremesas, seis receitas vegan e vegetarianas para este Natal
Das entradas às sobremesas, seis receitas vegan e vegetarianas para este Natal
Ver artigo

Já nós, apresentamos uma sexta consequência. É que depois de perceber que a alimentação ve22getariana não é um bicho de sete cabeças, reduzir ou mesmo deixar o consumo de alimentos de origem animal vai passar de ser um desafio para ser algo natural.

O Desafio Vegetariano 2021 começa a 1 de janeiro e pode inscrever-se aqui.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.