A hidratação é algo que influencia todo o nosso corpo. O organismo de um ser humano é constituído por cerca de 60% de água, por isso, se há elemento que é fundamental à nossa sobrevivência e ao bom funcionamento do nosso corpo, é a água. E quando falamos em hidratação, todos sabemos que temos o que acontece quando bebemos pouca água. Mas o que acontece ao nosso corpo quando a consumimos em demasia?

Sabemos que a água é fundamental para o organismo e que devemos ajustar a quantidade que bebemos ao nosso estilo de vida e até mesmo ao que comemos, já que, como explica Cátia Miranda, nutricionista, existem legumes e frutas ricas em água.

“O ser humano necessita de cerca de 35 mililitros de água por cada quilo de peso, independentemente das estações do ano”, começa por dizer. “A água tem a capacidade de ajudar na hidratação. Assim como alguns legumes e frutas como é o caso do pepino, da melancia, do tomate ou do abacaxi.

Sabe o que é a água alcalina? Descubra os benefícios que pode ter para a sua saúde
Sabe o que é a água alcalina? Descubra os benefícios que pode ter para a sua saúde
Ver artigo

Isto significa, portanto, que o consumo de água deve ser individualizado e adaptado às necessidades de cada pessoa. Uma pessoa que pratique desporto diariamente e que tenha uma rotina mais acelerada, terá sempre mais necessidades hídricas do que alguém com uma vida mais sedentária. O ponto base será sempre o mesmo: nunca deve sentir-se com sede.

Contudo, e para evitar essa desidratação, podem surgir situações em que sente a tentação de beber mais água do que seria suposto. Nessas situações, pode entrar em estado de hiponatremia.

A hiponatremia é a condição em que o organismo se encontra quando há uma grande carência de sódio no corpo. O sódio é o eletrólito responsável por regular a quantidade de água que está dentro e à volta das células, estabilizando a pressão sanguínea. Quando não tratado, pode causar convulsões, confusão, reflexos diminuídos e até induzir o coma.

Esta patologia pode ter várias causas que incluem a perda de fluídos, a insuficiência cardíaca congénita, cirrose hepática ou outras causas do foro endocrinológico. Além disso, pode também ser causada pelo consumo excessivo de água.

Há alguns sintomas a que pode estar atento, como é o caso das náuseas, vómitos ou dores de cabeça. Em estados mais graves, a hiponatremia pode provocar confusão e convulsões, e deve ser avaliada por um especialista.

Pode achar que está a fazer bem ao seu organismo ao beber tanta água, mas o ideal será sempre guiar-se pelas quantidades sugeridas pelos especialistas e ter em conta o seu estilo de vida. E sempre que beber água, escolha uma que tenha em conta as necessidades do seu organismo e que, ao mesmo tempo, ajude a equilibrar os minerais do organismo.

A água VOA, purificada, com pH acima de 9 e rica em minerais como o magnésio, ajuda a manter o bom funcionamento do organismo. Pode consumi-la a qualquer momento desde que tenha um equipamento purificador instalado em sua casa, que é ligado diretamente à canalização e que faz a filtragem da água.

Saiba como ter uma máquina em sua casa através do site da VOA.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.