Existem dois tipos de pessoas neste mundo: aquelas que só bebem água da torneira porque não estão para se preocupar, mesmo que não saibam exatamente o que é que podem estar a ingerir, e aquelas que se recusam a beber toda e qualquer água que venha diretamente de um cano e não tenha qualquer tipo de tratamento. Estas últimas, são aquelas que provavelmente já ouviram falar de água alcalina, e até já a consomem regularmente. Já as outras, até podem saber que ela existe, mas provavelmente desconhecem o que pode fazer pela sua saúde. 

Muito resumidamente, e tal como explica o Dr. Figueiro Luz, médico de Medicina Geral e Familiar na Clínica Cligenus, em Portimão, “água alcalina é toda a que tem um pH elevado, acima de 7”, explica o especialista. “A água é tanto mais alcalina quanto maior for o pH.”

Confuso? Vamos por partes. A sigla pH, que significa “potência de hidrogénio”, é a escala que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma solução. Se fizer um exercício mental e lembrar-se daquelas aulas de Fisico-Química do básico, provavelmente sabe do que estamos a falar, mas nunca é demais relembrar que a escala vai dos 0 aos 14. Todos os valores até 7 representam um pH ácido, o 7 um valor neutro e, acima disso, já estamos perante uma substância alcalina. Quer isto dizer que, e segundo as palavras do especialista, toda e qualquer água que tenha um pH acima deste valor é considerada alcalina. 

Tabelas periódicas e valores à parte, o que isto significa, na prática, é que cada vez que bebemos água alcalina estamos a repor o valor do pH do nosso organismo. Isto porque, tal como explica o médico, “quando nascemos, o nosso organismo é altamente alcalino, e, com o avançar da idade e com os elementos externos a que estamos expostos, as nossas células começam a deteriorar-se e começamos a acidificar.”

Ao consumirmos este tipo de água, e com o consumo regular, vamos estar a potenciar a alcalinização das nossas células, o que, a longo prazo, acaba por nos fazer entrar num processo de homeostasia. “[este processo] leva ao equilíbrio do organismo e, quando temos o organismo mais equilibrado, há uma diminuição do risco inflamatório”, explica o Dr. Figueiredo Luz. 

Este risco existe, segundo o especialista, já que o nosso corpo passa, organicamente, por um processo inflamatório crónico que depende dos radicais livres do oxigénio. “Esses radicais produzem-se com a própria vida, com a nossa respiração, que passa pelos nossos pulmões”, acrescenta o médico de Medicina Geral e Familiar. “O que acontece é que, quando as células para respirarmos passam pelos nossos pulmões, dá-se um processo de oxigenação, que liberta radicais livres no nosso organismo, que são passíveis de desencadear um processo inflamatório que pode danificar as artérias, provocando uma patologia chamada aterosclerose.”

Quando o organismo não está equilibrado, desencadeando este processo de inflamação das artérias, a longo prazo é possível virmos a desenvolver problemas do sistema cardiovascular, como é o caso das tromboses, dos AVC’s ou até mesmo dos enfartes. Para isso, há que manter um equilíbrio do pH do organismo, o que é possível graças ao consumo de água alcalina. 

Como consumir água alcalina?

Esta é, provavelmente, uma das dúvidas mais comuns de quem procura mudar o seu estilo de vida e passar a consumir apenas água alcalina. A realidade é que existem já diversas marcas que produzem água alcalina engarrafada. No entanto, esta opção acaba por ter um impacto a nível ambiental, já que estas águas chegam em garrafas ou garrafões de plástico. Além disso, esta não é uma opção tão prática como, simplesmente, abrir uma torneira.

Contudo, existem outras soluções no mercado e que, a longo prazo, acabam por ter vários benefícios, tanto no que diz respeito à questão ambiental, quanto no custo. A VOA, marca portuguesa de água alcalinizada e mineralizada, faz a instalação de diferentes tipos de equipamento em casa que, através da sua tecnologia, purificam, alcalinizam e mineralizam a água da torneira. 

O aparelho — e existem vários à escolha, consoante as necessidades de cada pessoa —, é conectado ao sistema de canalização de casa e, quando a água passa pela máquina, as bactérias e minerais pesados são removidos da sua composição, ao mesmo tempo que são inseridos minerais essenciais, como é o caso do magnésio, essencial ao funcionamento do organismo. 

Quais os benefícios da água alcalina?

É um dos assuntos que mais dúvidas suscita a quem está a pensar começar a consumir água alcalina, e a realidade é que ao longo dos anos têm sido vários os investigadores a debruçar-se sobre o tema. 

Consumir esta água, explica o Dr. Figueiredo Luz, tem diversos benefícios a longo prazo, a começar pela questão da limpeza e purificação da água da torneira que, geralmente, contém vários minerais pesados e bactérias que podem prejudicar o organismo. 

As bactérias atacam as células, os orgãos e os tecidos, provocando infeções e danificando-os”, diz o especialista. “O mesmo acontece com os metais pesados. As células têm uma barreira, a barreira citoplasmática, que acaba por ser comprometida.”

Outro dos grandes benefícios apontados ao consumo de água mineralizada e alcalina é a recuperação muscular. O Dr. Figueiro Luz explica à MAGG que o magnésio, que é introduzido nesta água através do processo de mineralização, ajuda na renovação das células e garante a hidratação da musculatura, essencial para a recuperação dos tecidos no pós treino. 

“Quando fazemos exercício físico estamos a gastar músculo, e o músculo ao gastar-se está a criar um processo inflamatório”, diz o especialista. "Os atletas têm muito mais acidez no organismo do que um indivíduo que não é fisicamente ativo. Eles, mais do que qualquer outra pessoa, precisam de alcalinizar o seu organismo porque, ao alcalinizar, fazem com que o músculo tenha condições para se regenerar.

Além disso, o médico explica ainda que o poder de hidratação desta água é superior ao daquela que vem diretamente das torneiras. Isto porque passa por um processo de ionização, “o que faz com que entre mais facilmente nas células, hidratando-as”, diz Figueiredo Luz. “Graças à ionização, torna-se mais fácil ultrapassar a membrana celular, o que ajuda, por exemplo, a combater retenção de líquidos.”

Por outro lado, o especialista aponta ainda vantagens para o sistema imunológico, já que o processo de alcalinização do organismo tem a capacidade de reforçar o sistema imunitário. Este sistema, diz, defende o organismo dos ataques de bactérias, fungos, células anormais e cancerígenas, e até mesmo de vírus. “Para que as células estejam em funcionamento perfeito e sejam capazes de combater estes corpos estranhos, é preciso que tudo esteja equilibrado”, diz o médico.

Se quer saber como pode passar a consumir água alcalina diariamente e tê-la sempre à disposição em sua casa, saiba que existem várias opções de purificadores pelos quais pode optar. Pode conhecer todas as soluções disponíveis através do site da VOA.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.