Há uma variante do vírus da gripe suína que reúne todas as "características essenciais para um candidato a vírus pandémico" refere um estudo publicado esta segunda-feira, 29 de junho, na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Apesar de atentos, não devemos ficar demasiado alarmados, diz Kin-Chow Chang, um professor da Nottighnam University, no Reino Unido, envolvido na investigação.

Tal como no vírus da gripe A (o H1N1), que gerou uma pandemia em 2009, também esta é uma nova variante da gripe suína — ou seja, tem o porco como o seu principal hospedeiro intermediário, animal com enorme potencial para o desenvolvimento de novos surto. "A vigilância sistemática dos vírus da gripe em porcos é essencial para o alerta precoce e a preparação para uma potencial próxima pandemia", pode ler-se.

Bill Gates recorda 4 lições que aprendemos com o combate à Gripe Espanhola que matou 50 milhões
Bill Gates recorda 4 lições que aprendemos com o combate à Gripe Espanhola que matou 50 milhões
Ver artigo

A nova variante da gripe suína é o G4 EA H1N1, cuja prevalência parece estar a aumentar. Foi identificada na China, na sequência de os investigadores terem isolado, entre 2011 e 2018, 179 vírus da gripe suína de porcos de dez províncias da China, tendo-os agrupado em seis genótipos. A preocupação  em relação ao G4 EA H1N1 surge depois de os cientistas terem percebido que a frequência desta variante está a aumentar desde 2016, sendo capaz de se multiplicar nas células epitelias das vias respiratórias.

Depois de perceberem que a nova variante tem uma grande capacidade de infecção em modelo animal (após de a doença ter sido transmitida a furões),  foram analisar 300 amostras de soro de trabalhadores de 15 explorações suínas na China, concluindo que 10,4% já tinham anticorpos contra este genótipo da gripe A — havendo, assim, evidência da sua transmissão para humanos.

Vacinas atuais contra a gripe não parecem proteger contra este vírus da gripe, diz a "BBC", que acrescenta que, no entanto, poderão ser adaptadas caso necessário, devido às semelhanças."Agora estamos distraídos com o coronavírus. Mas não devemos perder de vista potenciais e perigosos novos vírus", diz Kin-Chow Chang à edição online do canal inglês.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.