Durante o dia várias perguntas ficam a pairar na cabeça, especialmente as que dizem respeito ao futuro: "Será que a minha empresa sobrevive ao impacto da pandemia?", "quando é que serei vacinado?" ou "quando é que poderei voltar aos almoços de família ao domingo de que, por mais chatos que fossem, já tenho saudades?". Continuamos a recusar o "novo normal" e queremos os velhos hábitos, mas porque não criar novos que permitam deixar estes "ses"?

A proposta é de Rute Caldeira, de 38 anos, que acaba de convocar todos os portugueses para uma meditação conjunta. Portugal a Meditar é o nome da iniciativa cuja ideia surgiu há cerca de quatro anos, quando Rute comprou uma autocaravana e pensou ir cidade a cidade espalhar a meditação. Por motivos de força maior, a ideia foi sendo adiada — talvez um sinal de que o momento certo estaria por chegar. E finalmente chegou.

"Eu estava numa das minhas práticas, bem cedinho, e decidi que o Portugal a Meditar é agora e é em formato online. Porque, na verdade, isto não tem fronteiras e em vez de serem seis a meditar ou uma sessão a par, é literalmente Portugal e ao mesmo tempo", explica Rute Caldeira, professora Master de Meditação e autora de três livros sobre meditação, à MAGG.

Mas o facto de o online permitir juntar mais pessoas de uma só vez, não foi a única razão para Rute avançar com o projeto. "São muitas pessoas a pedir ajuda, muitas pessoas a viver em estado de medo e ansiedade", refere, com base no feedback que lhe tem chegado até há duas semanas, altura em que decidiu lançar a iniciativa.

"Aquilo em que eu acredito, enquanto professora de meditação há vários anos, é que qualquer tipo de meditação é boa para a ansiedade porque a meditação ensina-nos a cultivar o momento presente. A nossa ansiedade existe porque ficamos muito preocupados com o futuro. A meditação ensina-nos a estar presentes e tem técnicas de respiração que são calmantes naturais", explica a autora da página "Uma Dieta Espiritual".

meditação
créditos: umadietaespiritual/instagram

Contudo, a prática de meditação é para qualquer pessoa que esteja disponível a meditar, desde as mais experientes àquelas que nunca experimentaram meditar. Por isso mesmo, Rute Caldeira escolheu práticas simples que, esclarece, "são sempre as mais profundas porque são aquelas que nos permitem entrar mais rapidamente em pausa, relaxamento".

No caso de quem nunca praticou, ficará apto para dar continuidade às práticas de meditação após o evento, através das ferramentas aprendidas durante os 30 minutos diários ao longo dos sete dias da iniciativa. Sim, sete dias, totalmente gratuitos. 

De Cauã Reymond a Cillian Murphy, 7 meditações e histórias para dormir narradas por famosos
De Cauã Reymond a Cillian Murphy, 7 meditações e histórias para dormir narradas por famosos
Ver artigo

As meditações vão acontecer na semana de 15 a 21 de março. De segunda a sexta-feira serão das 7h30 às 08h e ao fim de semana das 09h30 às 10h — embora possa estender-se um pouco mais. Isto porque o Portugal a Meditar vai encerrar com participação especial das madrinhas da iniciativa: no sábado a fadista Cuca Roseta vai cantar após a prática e no domingo a apresentadora Fátima Lopes dará um testemunho sobre o que já conseguiu através da meditação.

Quanto aos 30 minutos de prática, não se preocupe se ainda está de pijama ou com a cama por fazer, porque ninguém vai estar a ver — o mais importante é ter roupa confortável. As meditações vão acontecer através da plataforma vimeo, cujo link será enviado antes de cada sessão. Para particular, basta inscrever-se aqui, de forma gratuita.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.