Tem apenas oito episódios e chegou à Netflix em janeiro. É de terror, o que só pela categoria já indica que não é para qualquer consumidor de séries, mas esta produção holandesa nem alguns apreciadores de terror conseguem ver.

"Ares" centra-se na história de uma estudante alemã, Rosa Steenwijk, que entra numa seita secreta que existe desde a Idade de Ouro Holandesa, criada no século XVII. Rosa Steenwijk é desafiada continuamente para conseguir subir na hierarquia, mas para isso é levada ao limite. E é isso mesmo que esta série propõe: colocar os nervos à flor da pele para ver até onde é que a jovem consegue ir.

Lembra-se de qual foi a primeira coisa que viu na Netflix? Vamos ensinar-lhe um truque
Lembra-se de qual foi a primeira coisa que viu na Netflix? Vamos ensinar-lhe um truque
Ver artigo

Pela descrição, pode não parecer nada demais, mas não é o mesmo que se tem comentado pelo Twitter. "'Ares' é a série mais bizarra que eu já assisti na Netflix", diz um utilizador, enquanto outro refere que não passou dos primeiros quatro episódios porque além de empolgada, ficou com medo e isso não lhe agradou.

Há ainda vários utilizadores que referem que não perceberam a série, apesar de reconhecerem que a história é fora do comum: "Essa série é bizarra e perturbadora, e no fim eu não entendi nada", diz um deles no Twitter. 

Contudo, depois de se sentirem desafiados por pessoas que disseram que a série é tão assustadora que não conseguiram ver até ao fim, várias pessoas decidiram verificar se é mesmo assim. E o resultado não corresponde às reações iniciais sobre a nova série: "Vejo muita gente falando que não assistiu por medo... Fui dar uma de valente e... série muito má", diz um utilizador, tal como outro que comenta revoltado: "Quatro episódios da série 'Ares' da Netflix e, até agora, foi só chato. Venderam-me como uma série super aterrorizante e nada... Vamos ter que esperar".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.