Fãs de séries, estamos com um problema. Entrámos naquela altura do ano em que está difícil encontrar uma série nova para ver além de "Westworld" e "The Plot Against America", ambas da HBO e atualmente em emissão. Depois do fim de “Succession”“Watchmen” e “The Morning Show”, algumas das estreias mais importantes dos últimos meses foram “The Outsider”“Calma, Larry” e "Ozark", da Netflix.

Depois destas já estarem vistas, onde está "a tal"? É óbvio que a série perfeita não se assemelha, nem de perto, ao grande amor das nossas vidas, mas é aquela que fica connosco mesmo depois de a termos terminado, que gostamos de dar a conhecer aos nossos amigos e que não conseguimos deixar de comentar sempre que o tema séries vem à conversa.

É que o problema dos seriólicos (vamos fazer de conta que esta palavra existe), é que não conseguem estar muito tempo sem um vício novo.

A série que ninguém está a ver (mas devia). "Ozark" regressa em força para matar saudades de "Breaking Bad"
A série que ninguém está a ver (mas devia). "Ozark" regressa em força para matar saudades de "Breaking Bad"
Ver artigo

Numa altura em que há pouca coisa nova em destaque, a solução para este dilema passa por ver (ou rever) alguns dos clássicos que ajudaram a tornar a televisão naquilo que é hoje e que fazem parte dos catálogos das três plataformas de streaming em Portugal: a Netflix, a HBO e a Amazon Prime Video.

Por isso, “Os Sopranos” e “The Wire” são duas escolhas óbvias que podem ser facilmente vistas na HBO Portugal, e ambas têm bad boys sem escrúpulos pelos quais não deveríamos torcer, mas que nos roubam a atenção desde o primeiro segundo do primeiro episódio.

Mas há mais. "Breaking Bad", "Broadchurch" e "The Shield" nas nossas listas, o mais difícil vai ser perceber para qual delas se vira primeiro.

Fizemos o trabalho de casa para lhe tentar facilitar a vida e mostramos-lhe as 30 melhores séries na Netflix, HBO e Amazon

  • Netflix

1. "The Crown"

A série que acompanha o reinado de Isabel II, o mais longo da história da família real britânica, e a forma como ajudou ajudou a moldar a segunda parte do século XX. Conta já com três temporadas e espera-se que o final da história aconteça da quinta, ainda sem data de estreia.

2. "Ozark"

Um contabilista, envolvido em lavagem de dinheiro, vê-se obrigado a mudar-se, juntamente com a família, para uma localidade remota do EUA depois de perder o dinheiro da organização criminosa para quem trabalhava. A história envolve reviravoltas incríveis, esquemas mesquinhos e traições.

3. "Breaking Bad"

Uma das séries de culto. A um professor de físico-química é-lhe detetado um cancro nos pulmões em fase terminal. Para poder ajudar a pagar os tratamentos e poder deixar uma herança confortável à família, o protagonista transforma-se no maior produtor e traficante de droga da cidade de Albuquerque, nos EUA.

4. "Mad Men"

Outra das séries de culto. Acompanha o dia a dia de uma agência de publicidade entre 1960 e 1970 que se vê obrigada a mudar as formas de comunicar as marcas consoante o contexto cultural e o impacto que certos acontecimentos vão tendo na vida e na sociedade americana da altura.

5. "BoJack Horseman"

A história de um cavalo que fala, que se tornou milionário depois de participar numa série de sucesso na década de 90 e que agora sofre de ansiedade e de depressão por não conseguir ter o mesmo sucesso do passado. Assim é BoJack, uma personagem meio humana e meio cavalo que acredita que a melhor maneira de resolver os problemas é bebendo até à exaustão.

6. "The Good Place"

A série de comédia mostra uma mulher que, depois de morrer, luta para encontrar o verdadeiro significado sobre o que é ser boa pessoa todos os dias. A propósito da lista das 20 melhores séries que deveria estar a ver, a MAGG falou com Nuno Markl que selecionou "The Good Place" como uma das mais interessantes.

7. "The Affair"

Um romancista nos seus 40 anos sente-se estagnado no casamento e na vida profissional, e isso leva-o a envolver-se com uma empregada de balcão por quem a atração é imediata e mútua.

Guerra de Séries #2. Como é que alguém gosta de “Friends” quando existe “Seinfeld”?
Guerra de Séries #2. Como é que alguém gosta de “Friends” quando existe “Seinfeld”?
Ver artigo

Problema? No meio do sexo louco e do escapismo que aquela mulher lhe oferece, há um crime que marca a relação e que ambos recordam de maneira muito diferente quando confrontados pela polícia.

8. "When They See Us"

A produção original da Netflix conta a história real de Antron McCray, Kevin Richardson, Yusef Salaam, Raymond Santana e Korey Wise, cinco adolescentes afro-americanos, com idades compreendidas entre os 14 e os 16 anos, acusados de agredir e violar Trisha Meili, uma mulher branca, enquanto esta corria no Central Park, em Nova Iorque.

9. "Unbelievable"

Durante anos, Marie foi o rosto de uma mentira e de um crime que não cometeu. Estávamos em 2008 quando, na altura com 18 anos, a adolescente foi violada durante horas por um homem que lhe entrou em casa e a amordaçou.

A jovem denunciou o caso às autoridades e foi sujeita a várias sessões de interrogatório — durante as quais adicionou e subtraiu detalhes importantes sobre o que tinha acontecido. A série, baseada numa reportagem sobre o caso, retrata todos os detalhes da investigação.

10. "Broadchurch"

Não é “True Detective”, mas quase. Um miúdo aparece morto na praia de uma pequena vila inglesa e descobre-se que os habitantes têm um segredo mais ou menos obscuro. Qualquer um deles pode ser o assassino. É a típica investigação de dois detetives que aqui são protagonizados pelos excelentes David Tennant e Olivia Colman.

  • HBO

1. "Os Sopranos"

Uma psiquiatra e um mafioso inconformado entram num consultório e falam sobre a vida. Podia ser o início de uma piada mas é o ponto de partida de "Os Sopranos", a série de culto da HBO.

No primeiro episódio descobre-se que esse mesmo mafioso é um homem de família perturbado pelos recorrentes ataques de pânico cuja origem não compreende. Os desmaios são vistos como uma demonstração de fraqueza e a sua posição enquanto chefe da organização criminosa é posta em causa.

2. "The Wire"

A série intensa que vale a pena ver de seguida. Inspirada nas experiências reais do criador David Simon, ex-jornalista de crime para o jornal "The Baltimore Sun", a série acompanha o mundo do crime em Baltimore.

Considerado por muitos como a melhor série de todos os tempos, é honesta e muitas vezes moralmente ambígua no que diz respeito ao relacionamento da cidade com a polícia.

3. "Band of Brothers"

É geralmente esquecida neste tipo de rankings e não se percebe porquê. "Band of Brothers" fez parte da era dourada da televisão que começou a ser traçada em meados de 2000 e que desafiou as convenções que até então eram tidas como certas no meio.

É que a minissérie trouxe para a televisão um período da História (o da Segunda Guerra Mundial) que estava muitas vezes reservada ao cinema devido aos orçamentos elevados.

4. "Sete Palmos de Terra"

Uma novela dramática que acompanha a vida disfuncional de uma família que, em conjuto, gere uma casa funerária em Los Angeles, nos EUA. Em cada episódio, os dramas dos protagonistas andam de mão dada com a morte.

5. "The Leftovers"

Três anos depois do desaparecimento de dois por cento da população mundial, um grupo de pessoas em Nova Iorque tentam continuar as suas vidas à medida que fazem o luto de um evento que não compreendem. Se está à espera de começar esta série na esperança de perceber o que acontece, pense novamente. Não são dadas quaisquer respostas sobre o evento. É o percurso das personagens que interessa.

6. "Succession"

A série da HBO acompanha a família Roy numa sucessão de jogos de poder entre os filhos que procuram herdar o império do pai à medida que este se vai afastando da empresa por motivos de saúde. Conta a história de um magnata dos media que entrega o império aos filhos, mas que afinal não entrega e tudo isso gera uma crise no grupo.

7. "Watchmen"

Nesta história, os super-heróis são violentos e foram marginalizados depois de uma série de ações controversas que obrigaram o governo a criminalizar e perseguir quem se esconda atrás de uma máscara para combater o crime. O livro de banda desenhada ainda hoje é considerado uma obra de culto pela forma como subverteu e desconstruiu o mito do super-herói.

8. "Oz"

A primeira grande série da HBO a dar arranque à era dourada da televisão. Passa-se numa das mais violentas prisões dos EUA e acompanha o dia a dia dos reclusos que, no meio da miséria e sem esperança, ignoram a redenção.

10. "The Night Of"

Conta a história de um rapaz muçulmano que é preso depois de a mulher com quem passou a noite aparecer morta. A série é complexa e demora até ganhar consistência, mas é uma das melhoras produções da HBO.

  • Amazon

1. "The Shield"

A história de polícias e ladrões em que os primeiros são tão corruptos como os segundos. A diferença é que este departamento de polícia acha que os fins justificam os meios. Outra série de culto que é injustamente ignorada.

2. "Fleabag"

Ela é uma mulher que vive nos subúrbios de Londres e que parte à descoberta de uma experiência pessoal e intensa. Chama-se Fleabag, interpretada pela incrível Phoebe Waller-Bridge, e é só uma das protagonistas mais interessantes da televisão ao representar cada um de nós na procura de resposta a perguntas tão difíceis como "quem somos?" e "para onde caminhamos?".

3. "The Marvelous Mrs. Maisel"

O que é que acontece quando uma dona de casa, em meados de 1960, decide tornar-se em comediante de stand-up? A resposta é "The Marvelous Mrs. Maisel", uma das melhores séries da Amazon alguma vez feitas.

4. "The Boys"

A história desenrola-se no presente e mostra todas as consequências da existência de super-heróis numa sociedade cada vez mais capitalista, industrializada e mediática.

A série que ninguém está a ver. "Gomorra" obrigou o autor a viver sob constante escolta policial
A série que ninguém está a ver. "Gomorra" obrigou o autor a viver sob constante escolta policial
Ver artigo

Neste universo os heróis de capa e com poderes especiais não só não estão criminalizados como há uma indústria que os promove e comercializa. As figuras que noutras obras são a representação máxima do bem, aqui são capazes dos atos mais horríveis como matar, roubar ou violar inocentes.

5. "The Terror"

"The Terror" é inspirada em factos reais e baseada no livro do mesmo nome, do autor Dan Simmons. A trama acompanha a perigosa expedição da Marinha Real Britânica que, depois de ficar presa no gelo do Ártico, é obrigada não só a sobreviver às condições extremas e à falta de recursos, como também a uma força misteriosa que parece estar a matar os membros da tripulação.

6. "The Office"

A sitcom americana, filmada em jeito de mockumentary, que mostra como é o dia a dia num escritório cheio de trabalhadores com egos, feitios e manias diferentes.

7. "Mr. Robot"

As aventuras de Elliot, um especialista em segurança informático que tem tanto de génio como de instável. Tudo muda, claro, quando se vê envolvido num esquema complexo para derrubar a empresa corrupta para quem trabalha.

8. "Parks and Recreation"

Outra das séries de comédia mais elogiadas pela crítica. Aqui são relatadas todas as peripécias hilariantes dos funcionários públicos da localidade de Indiana, nos EUA, enquanto todos eles tentam aprovar projetos diferentes para fazer da cidade a melhor de todas.

9. "The Man in the High Castle"

Uma série distópica que idealiza um mundo novo. Mais especificamente, um mundo em que a Alemanha nazi e o Japão venceram a Segunda Guerra Mundial e dominam o mundo.

10. "Community"

Quando o seu diploma falso é descoberto, o advogado Jeff Winger volta à faculdade, onde conhece alunos e professores com credenciais e um sentido de ético tão duvidoso quanto o seu. A série também faz parte do catálogo da Netflix.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.