Não sabemos exatamente quando é que a entrevista de Júlia Pinheiro a Pedro Pé-Curto foi gravada, mas sabemos com certeza pelo menos três coisas: "Casados à Primeira Vista" já tinha acabado, ainda estava frio (a julgar pela camisola de manga comprida do ex-concorrente) e o amor não tinha voltado a sorrir ao jovem do Seixal. O coração ainda batia por Liliana? Talvez ainda houvesse alguma tristeza, como notamos mais perto do final da conversa.

Felizmente isso acabou por passar. Como a própria Júlia Pinheiro explica no programa desta terça-feira, 14 de janeiro, após a emissão da entrevista, Pedro está novamente apaixonado. A escolhida agora é Soraia Araújo, uma ex-candidata do programa "Quem Quer Casar com um Agricultor". Como diz Júlia, "esta gente é muito rápida".

Mas voltemos ao passado, e em particular às confissões de Pedro Pé-Curto. Do bairro problemático onde cresceu em Almada até ao sonho de ser futebolista, sem esquecer a relação de 12 anos que viveu ou a dificuldade em ter filhos, o ex-concorrente falou abertamente sobre tudo. Então e "Casados à Primeira Vista", e em particular Liliana? Claro que também houve tempo para falar sobre isso.

Destacamos 11 confissões de Pedro Pé-Curto no programa "Júlia".

"Casados à Primeira Vista". 12 fotos que provam que Liliana é a concorrente camaleónica do programa
"Casados à Primeira Vista". 12 fotos que provam que Liliana é a concorrente camaleónica do programa
Ver artigo

1. Pedro cresceu num bairro problemático em Almada

Apesar de ter visto coisas desagradáveis, inclusive mortes, Pedro Pé-Curto garante que teve uma infância feliz: os pais transmitiram-lhe bons valores, mas nunca o prenderam em casa, dando-lhe a liberdade de que ele precisava para crescer e emancipar-se.

"É verdade que vi muita coisa menos boa a acontecer, inclusive a pessoas chegadas a mim — coisas que não são muito agradáveis de relembrar, mas que fazem parte", diz. Ainda assim, o saldo é sobretudo positivo.

2. Queria ser futebolista

Pedro sempre gostou muito de futebol e, "apesar de ser suspeito", garante a Júlia Pinheiro que até tinha jeito. "Houve uma altura em que tive uma experiência no Sporting, mas os meus pais não tinham condições para me levar todos os dias até Alvalade", recorda.

Acabou por não seguir carreira nesta área, mas garante que o amor pela bola foi fundamental para não entrar por outros caminhos mais turbulentos. Além disso, não guarda rancores: "Acabou por ser a melhor coisa que me aconteceu. Se formos a ver, a percentagem de futebolistas que vivem disso...", diz, referindo-se às dificuldades da profissão.

Aos 15 anos decidiu que queria ser professor de Educação Física, uma vez que isto lhe permitiria estar para sempre ligado ao desporto. Formou-se em 1999, e começou a dar aulas no ano seguinte. Foram 16 anos de instabilidade, sempre a saltar de um lado para o outro, sem conseguir ficar efetivo. Em 2009, chegou inclusivamente a mudar-se para os Açores, onde viveu um grande amor. A relação acabou por terminar porque Pedro queria ter filhos e ela não.

3. Teve uma relação que durou 12 anos

Antes disso, Pedro teve uma grande relação, que durou desde que tinha 16 anos até aos 28. "Ficámos bons amigos", revela, salientando que provavelmente não continuaram juntos porque a relação não lhes permitiu ter outras experiências. E mais não disse.

4. Pode vir a ter dificuldade em ter filhos

Em 2016, Pedro descobriu que seria difícil ser pai de forma natural, uma vez que sofre de varicocelo, uma dilatação e tortuosidade das veias espermáticas internas que faz com que não haja produção de espermatozóides em quantidade suficiente. Isto aumenta significativamente o risco de infertilidade em alguns indivíduos. "Mas não é impossível", garante Pedro convicto.

5. Ele queria uma mulher com algumas... particularidades

Queria uma "mulher morena, baixinha, que quisesse ser mãe", recorda a Júlia Pinheiro. Depois de tantas desilusões no amor, Pedro inscreveu-se no "Casados à Primeira Vista" com o intuito de encontrar uma parceira para a vida. O sentido de humor e a vontade de partir à aventura também eram importantes.

O que o Pedro não quis dizer, mas Júlia não deixou escapar, é que o ex-concorrente também pediu uma mulher que não tivesse mamas muito grandes, mas salvaguardasse um "bumbum brasileiro".

6. Pedro ficou triste quando viu as imagens do casamento

O ex-concorrente fez questão de ver as imagens do casamento sozinho, quando foi para o ar o primeiro episódio de "Casados à Primeira Vista". Em conversa com Júlia Pinheiro, confessa que ficou triste com o que viu — dos desabafos de Liliana com a prima, ao facto de a jovem não tirar o anel da ex-relação, Pedro ficou magoado por não se ter apercebido de nada enquanto estavam a gravar.

7. "Eu estava apaixonado"

Pedro admite que estava apaixonado por Liliana. O casamento foi de facto um dos dias mais felizes da sua vida, volta a frisar, e até terminar a lua de mel correu tudo melhor do que ele próprio tinha idealizado. Os problemas surgiram quando voltaram. Pedro recorda o primeiro jantar, altura em que estava tão "embevecido" que nem se apercebeu que a mulher tinha passado a refeição inteira a falar mal dele.

"Casados à Primeira Vista". Liliana envolveu-se com amigo de Pedro
"Casados à Primeira Vista". Liliana envolveu-se com amigo de Pedro
Ver artigo

8. Foi Pedro quem quis voltar para o programa

Tal como contaram aos especialistas, após a primeira saída de "Casados à Primeira Vista", Pedro e Liliana começaram a trocar mensagens. Primeiro focaram-se em trivialidades do dia a dia, depois em sentimentos.

Pedro não tem vergonha de dizer que foi ele quem pediu a Liliana para tentar uma segunda vez: "Fui eu que quis voltar", sublinha. "Achava que quando voltasse muita coisa ia mudar". Nada mudou e, pelo contrário, através da televisão Pedro foi-se apercebendo do quão mal a mulher falava dele.

9. Ele acha que Liliana foi para o programa apaixonada por outra pessoa

Em dois momentos diferentes da conversa, Pedro dá a entender que tem certeza de que Liliana não estava pronta emocionalmente para uma nova relação. Já perto do final da conversa com Júlia Pinheiro, diz que gostava que a agora ex-mulher — o divórcio já foi oficializado, garante — tivesse a coragem de se sentar com ele um dia e contar-lhe o que de facto lhe passava pela cabeça durante o programa. E, quem sabe, admitir que o seu coração não estava livre de sentimentos por outra pessoa. "Senti que na cabeça dela existia sempre algo lá".

10. E o futuro?

"Quem sabe no futuro, eu e a Liliana não podemos começar por ser bons amigos", diz. Depois de respirar fundo, acrescenta: "Neste momento não estou a pensar nisso".

Newsletter

A MAGG é uma magazine para mulheres MAGGníficas. A MAGG faz um apanhado das mais estranhas que encontrámos nos sites das lojas.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma magazine para mulheres MAGGníficas. A MAGG faz um apanhado das mais estranhas que encontrámos nos sites das lojas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.