A produção do “Ellen DeGeneres Show” está a ser acusada de maus tratos, assédio e de ser um ambiente tóxico para quem lá trabalha, depois da publicação de uma reportagem do site Buzzfeed, com entrevistas a ex-funcionários.

Em causa estão os depoimentos de alguns ex-funcionários que dizem ter sentido medo e até preconceito durante a produção de um programa no qual se promove a gentileza e onde acontecem várias ações de solidariedade.

"A estupidez do 'ser gentil' só acontece quando as câmaras estão ligadas, é tudo para mostrar", começou por dizer um ex-funcionário ao "BuzzFeed". Mas ainda acrescentou que a parte solidária do programa também não é assim tão genuína: "Sei que eles dão dinheiro às pessoas e as ajudam, mas é só para mostrar", frisou.

Outros funcionários disseram que foram demitidos após tirar licença médica ou dias de luto para comparecer a funerais de familiares. Um dos funcionários, que afirma que estava farto de comentários sobre a sua raça, acabou por se demitir. Outros disseram que também foram abordados pelos seus gestores para não falarem diretamente com DeGeneres se a vissem no escritório.

Veja como eram Oprah, George Michael ou Michelle Obama quando eram novos
Veja como eram Oprah, George Michael ou Michelle Obama quando eram novos
Ver artigo

No entanto, o episódio mais chocante terá sido vivido por uma ex-funcionária negra durante uma festa do trabalho, na qual diz ter sido vítima de preconceito por parte dos colegas brancos. Aparentemente, alguns funcionários brancos intimidaram a mulher dizendo-lhe que as rastas dela eram semelhante às de outra colega e que iam tentar não os confundir. Mas os colegas acabaram por ir ainda mais longe: 'Sinto muito, só conheço os nomes das pessoas brancas que trabalham aqui', disseram-lhe ainda.

"Se ela [Ellen DeGeneres] quer ter o seu próprio programa e ter o seu nome no título do programa, ela precisa de se envolver mais para ver o que está a acontecer", disse um ex-funcionário. "Acho que os produtores executivos lhe dizem que as coisas estão a correr muito bem, que todos os funcionários estão felizes, e ela acredita nisso, mas é responsabilidade dela ir além disso", frisou.

O pedido de desculpas de Ellen DeGeneres

Após os rumores de que o programa "The Ellen DeGeneres Show" poderia ser cancelado, devido às acusações feitas pelos ex-funcionários, a apresentadora e comediante já veio a público manifestar a sua opinião e pedir desculpa aos funcionários. Aproveitou também para anunciar que a equipa do programa vai sofrer alterações, para que situações de discriminação, assédio ou bullying não voltem a acontecer.

Ellen Degeneres é “uma das piores pessoas” do mundo? Um comediante diz que sim, e está a pagar por provas
Ellen Degeneres é “uma das piores pessoas” do mundo? Um comediante diz que sim, e está a pagar por provas
Ver artigo

Ellen é peremptória e diz estar "comprometida em garantir que isso não aconteça novamente". E acrescenta: "Todos temos de estar mais atentos à maneira como as nossas palavras e ações afetam os outros e estou feliz que os problemas do nosso programa tenham sido trazidos à minha atenção", disse à revista "Variety".

Assim, a apresentadora compromete-se em garantir um ambiente mais inclusivo e passar a estar mais presente nas relações entre os funcionários do seu programa, que até aqui eram acompanhados apenas pelos produtores-executivos e gestores.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.