O amor é fofinho, quase nunca tira férias e serve para tudo. Até para as audiências. Podíamos estar a referir-nos a uma nova temporada de "Casados à Primeira Vista", o programa da SIC que "todos" gostaram de odiar ainda que o tenham seguido religiosamente (e às escondidas para não parecer mal), mas falamos do novo reality show da Netflix.

Numa altura em que o streaming já faz parte do vocabulário de muitos portugueses e veio revolucionar a forma como se vê televisão, não deixa de ser curioso que certos elementos da televisão linear (como os reality shows) cheguem às plataformas que, pelo menos no início, se distinguiram pela aposta em conteúdo premium e diferente.

E o novo reality show da Netflix, chamado "Love is Blind", é muito semelhante a um "Casados à Primeira Vista", da SIC, ou a um "First Dates", da TVI. Um casal conhece-se, tenta perceber se é ou não compatível através de vários encontros e decide se quer uma relação. A diferença é que, no programa da Netflix, os intervenientes nunca se conhecem cara a cara. Oi, como disse? Leu bem.

A série, com cinco episódios já disponíveis, acompanha vários casais que se juntam especificamente para o programa e que são enfiados — literalmente — em cápsulas de onde nunca saem. É aqui que falam com o parceiro, conhecem-lhe os interesses e tentam criar uma ligação platónica sem nunca terem ideia de como são fisicamente.

Mas porque esta é uma experiência e os temas do coração nunca foram uma ciência exata, não é garantido que funcione. E no caso de não funcionar, os participantes saem do programa sem nunca conhecerem a pessoa com quem conversaram durante dias.

Se houver empatia, os participantes conhecem-se depois de uma primeira fase de conversa e passam automaticamente para a segunda fase do concurso — onde deverão testar a relação e os seus feitios no mundo real e face a todas as adversidades por que terão de passar enquanto casal.

Lauren Speed, de 32 anos, foi uma das concorrentes do programa que viu resultados positivos. Segundo escreve o jornal "New York Post", a participante é uma das que aceita o pedido de casamento logo ao final do primeiro episódio da série.

"Quantas horas é que eu e o Cameron [a pessoa com quem fez par] conversámos antes de decidirmos casar? Quase pareceu um milhão de horas, embora tenha sido muito menos tempo do que isso. Devemos ter falado durante duas semanas no total. Não havia televisão nem comunicação com o exterior, com família ou amigos. Por isso, podíamos focar-nos apenas um no outro", revela a concorrente à mesma publicação.

E continua, dizendo que o programa da Netflix se distinguiu pela forma como promoveu conversas profundas durante os encontros.

Editorial. Deixem a trash tv em paz
Editorial. Deixem a trash tv em paz
Ver artigo

"Atualmente, encontrar o parceiro ideal passa muito por fazer swipe para a direita ou para a esquerda. As pessoas não são elas próprias, por isso gostei muito de que no nosso primeiro encontro tenhamos saltado rapidamente para perguntas como: 'Como te identificas politicamente?', 'Como é a tua família?' ou 'O que te motiva a levantar de manhã?'. Vivemos tão obcecados pela forma como as pessoas são fisicamente que nos esquecemos do que é realmente importante."

"Love is Blind", um formato americano e apresentado por Nick e Vanessa Lachey, estreou-se esta quinta-feira, 13 de fevereiro, na plataforma de streaming e também está disponível no catálogo da empresa em Portugal. Os próximos quatro episódios são lançados de uma vez a 20 de fevereiro e o final da temporada está marcado para 27.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.