A série começa com um cão a ganir em desespero enquanto é atirado de um prédio gigante em Bombaim, na Índia. "Acredita em Deus?", é a primeira frase que é dita enquanto a câmara acompanha o movimento descendente do animal que, assim que chega ao chão, morre instantaneamente — causando o pânico de um grupo de estudantes que estava na rua. "Deus quer lá saber", ouve-se.

"Jogos Sagrados" chegou à Netflix na sexta-feira, 6 de julho, e desde então que tem recebido boas críticas por parte da imprensa que já a compara a "Narcos", a série que acompanha o crescimento e o declínio do império de Pablo Escobar, o famoso barão de droga colombiano.

Da mesma maneira que "Narcos" nos mostra o submundo da Colômbia e da criminalidade que existia no país na década de 80, "Jogos Sagrados" tenta fazer o mesmo mas na Índia, onde o conflito étnico e religioso entre a comunidade hindu e muçulmana é palpável e tenso há vários anos.

A nova série é a primeira produção da Netflix na Índia e é baseada no romance de Vikram Chandra, lançado em 2006. A história principal acompanha Singh (Saif Ali Khan), um agente honesto da polícia que vê a sua vida a sofrer uma reviravolta incrível e radical com um simples telefonema.

A chamada anónima é feita por um homem que, chegamos a saber mais tarde, é um dos criminosos mais violentos e importantes da cidade, desaparecido há anos. Gaitonde é o nome da personagem, interpretada pelo ator Nawazuddin Siddiqui ("A Lancheira"), e é quem vai servir como antagonista de Singh ao longo dos oito episódios da primeira temporada.

A história de amor e traições que levou a que as sitcoms passassem a ter risos falsos
A história de amor e traições que levou a que as sitcoms passassem a ter risos falsos
Ver artigo

No telefonema, Gaitonde diz conhecer o pai do agente, mas diz que essa não é a única informação que vai fazer com que a personagem principal o leve a sério.

É que em menos de um mês, a cidade de Bombaim será alvo de um ataque terrorista que resultará na morte de milhares de cidadãos. Depois de reportada a ameaça, as forças especiais tentarão a todo o custo descobrir o plano de Gaitonde, as suas motivações, bem como o interesse que tem por Singh.

A revista digital "Metro" escreve que as teorias de conspiração e a dinâmica de vários polícias que se juntam para derrubar um mafioso e terrorista, pode levar os fãs a crer que estão perante uma versão indiana de "Narcos". Ainda assim, diz a mesma publicação que "os primeiros quatro episódios da série são mais concisos e visualmente atraentes" do que a série colombiana a que está a ser comparada.

A verdade é que ainda que a primeira temporada tenha acabado de estrear, são vários os fãs que já estão à espera por uma continuação da história com mais e novos episódios.

"Jogos Sagrados" chega numa altura em que a Netflix pretende atrair outro tipo de público ao seu serviço e, para isso, nada melhor do que dar voz a outras culturas e colocá-la à distância de um clique do grande público. Segundo a revista digital "Refinery29", a série pode parecer só televisão, mas é na verdade uma tentativa de expandir a representação cultural através de um meio de entretenimento.

"Jogos Sagrados" conta com Anurag Kashyap e Vikramaditya Motwane enquanto realizadores e produtores da série, que já tinham colaborado juntos em projetos como "Udaan".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.