Bruno Savate, o segundo classificado do "Big Brother - Duplo Impacto", foi um dos convidados no programa das tardes da TVI. À conversa com Manuel Luís Goucha, o empresário falou sobre a relação com a ex-namorada, Joana Albuquerque, e recordou ainda a perda do seu gato.

O pugilista de 36 anos começou por referir que sentiu alguma pressão dos fãs sobre o seu relacionamento com a vencedora do formato da TVI. "Acabou mesmo, não deu certo. Nesta fase, temos de nos salvaguardar e os portugueses não estão a respeitar", disse, pedindo ainda alguma privacidade.

Joana do "Big Brother" muda de visual e Savate reage à mudança
Joana do "Big Brother" muda de visual e Savate reage à mudança
Ver artigo

Ainda assim, o ex-concorrente garante que dentro da casa se apaixonou pela designer de moda mas que a relação acabou por correr mal. "Apaixonei-me pela Joana dentro da casa. Gostava muito dela, na altura. Apoiávamo-nos muito um ao outro. Mas deu errado, por situações de jogo", disse.

Questionado sobre a vitória de Joana no "Big Brother - Duplo Impacto", Savate afirma que sempre acreditou que a designer de moda seria a escolhida pelos portugueses. "Pensava sempre que a Joana ia ganhar e eu ia ficar em terceiro lugar. Envolver-me com a Joana foi mau", frisa.

O casal conheceu-se no formato apresentado por Cláudio Ramos e Teresa Guilherme, aproximaram-se aos poucos e os fãs desejaram o romance entre a residente de Cascais e o ex-concorrente da "Casa dos Segredos". No entanto, nos últimos dias do reality show, as discussões aumentaram e Savate decidiu cortar relações com Joana.

O casal voltou a juntar-se, confirmando a sua reconciliação no "Cristina ComVida", programa das tardes da TVI apresentado por Cristina Ferreira. Mas ao fim de duas semanas, a designer de moda confirmou nas redes sociais que a relação havia terminado novamente.

Em entrevista à MAGG, Joana foi questionada se tem pena de não conseguir manter uma relação cordial com o pugilista. "Claro que tenho pena mas acho que, no futuro, podemos ser cordiais. Não houve razões para não haver uma cordialidade entre os dois", afirmou.

A residente de Cascais contou ainda que, no programa da estação de Queluz de Baixo existe outra "perspetiva". Já fora da casa, diz ter tentado manter a relação com Savate, mas não resultou. "Pelo menos, não morri burra. Não posso dizer que não tentei. Eu tentei e não resultou. E não faz mal".

Savate recorda perda do gato: "Preferia morrer eu"

"Ele era tudo para mim. Conversava com o meu gato e ele vinha para o pé de mim quando me sentia triste", disse o pugilista a Manuel Luís Goucha sobre a perda do seu gato Rocky.

O amor pelos animais já não é de agora, mas a morte de Rocky levou a que Savate entrasse em depressão. "Foi uma fase difícil da minha vida. Cheguei a dizer muitas vezes que preferia morrer eu em lugar do meu gato", afirmou ainda.

Dentro da casa do "Big Brother", Savate revelou que dormia mal e que, por vezes, acordava e dirigia-se à casa de banho para vomitar. O pugilista salientou, ainda durante o decorrer do reality show da estação de Queluz de Baixo que os pais foram o seu grande apoio.

Percorra a galeria de fotos de Bruno Savate

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.