Leandro foi o último a entrar no "Big Brother Famosos". Enquanto 13º concorrente, o cantor de 34 anos esteve infiltrado num quarto secreto desde domingo, 2 de janeiro, onde tinha acesso a tudo o que acontecia na casa. Só o líder, Bruno de Carvalho, sabia da sua existência e mantinha contacto com o cantor.

O artista revelou-se aos colegas na noite de terça-feira, 4, e pediu para se habituarem a este Leandro, que "passou por muitas dificuldades", e que acabou por abordar pouco depois de entrar na casa.

"Big Brother Famosos". Leandro e Jay Oliver juntam-se à casa mais vigiada do País
"Big Brother Famosos". Leandro e Jay Oliver juntam-se à casa mais vigiada do País
Ver artigo

À conversa com os restantes concorrentes, Leandro revelou detalhes sobre o passado com a ex-mulher, Sury Cunha, com quem esteve num relacionamento durante oito anos. Em dezembro de 2012 foram pais de Simão, hoje com 9 anos. Pouco depois do nascimento do primeiro filho de Leandro, o cantor e a empresária separaram-se. O término ficou envolto em muita polémica.

"Portugal inteiro apontou-me o dedo a dizer que batia nas mulheres"

O ex-casal trocou inúmeras ofensas públicas e Sury Cunha avançou ter sido vítima de violência doméstica. Por este motivo, em 2014, Leandro chegou a ser detido e a ter de utilizar pulseira eletrónica. Aos colegas do reality show, conta os motivos que levaram à separação e o seu lado da história, defendendo que nunca bateu na ex-mulher.

"Eu dava tanta porrada nela, que ela foi ter um filho comigo", proferiu, sempre insistindo que se tratariam de invenções da parte de Sury Cunha. Além de referir que a antiga companheira nunca mostrou sinais físicos de ter sido agredida, alega que se trata apenas de uma tentativa da parte de Sury Cunha de destruição da imagem do cantor. "No meio disto tudo, nunca mais cresci [profissionalmente], porque as pessoas ainda hoje acham que eu bati numa mulher", contou.

De acordo com a versão do cantor, Sury Cunha terá inventado estas agressões "por raiva", tratando-se de "uma pessoa completamente revoltada". "Porque eu a larguei", disse Leandro em conversa com os colegas.

O cantor revelou ainda que, depois de várias pessoas o avisarem de que estaria a ser traído na relação, montou uma cilada à ex-mulher. Fingiu ter um concerto marcado e apareceu em casa de madrugada, altura em que terá apanhado Sury Cunha em flagrante com um amante. "E o meu filho bebezinho, com um mês, a dormir no berço", continuou. "Peguei no meu filho e fui-me embora", disse aos colegas.

Depois de confirmar a suposta traição por parte da ex-mulher, esta terá, segundo o cantor, iniciado um plano para lhe "destruir a vida de toda a maneira e feitios". Após esta situação, revelou ainda que esteve um mês a aguardar o resultado do teste de ADN que acabaria por confirmar a paternidade do filho Simão. Isto porque o homem com quem Sury Cunha estaria na altura teria alegado ser o verdadeiro pai da criança.

"Não conseguia dormir", partilhou o cantor com os colegas, dando ainda a entender que estas polémicas fizeram com que ganhasse peso. "Transformei-me numa pessoa completamente diferente", continuou, antes de acusar a mãe do filho de ter comprado um carro com o seu dinheiro, que teria pedido para comer. Além de referir eventuais roubos, detalhou a altura em que foi detido.

Enquanto foi a casa da antiga companheira buscar roupas para o filho de ambos, Leandro salienta que foi atacado com um taser e gás pimenta por "um gajo fardado de polícia". Tratar-se-ia, de acordo com Leandro, do namorado de Sury Cunha na altura, que seria polícia. Dirigiu-se à esquadra para apresentar queixa, mas voltou a ser agredido, contou. "Porque esse indivíduo diz que me viu a mim a bater nela", justificou. A situação culminou no uso obrigatório de pulseira eletrónica.

"Perdi a minha dignidade toda"

Leandro colocou todas as culpas em Sury Cunha. "Ela é muito inteligente, mas para a maldade", explicou aos colegas, afirmando que a mesma se aproveitou dele. "Cresceu ao meu lado. Eu 'bancava-a'. Andava montadinha de Porsche, com uma grande casa, e eu a trabalhar feito um camelo, de norte a sul do País, no auge da minha carreira", disse o cantor.

"Passei mal", garantiu. "Aquela mulher sabia como me podia mexer", continuou, acabando por esclarecer que a situação acalmou. "Está tudo bem agora. O tribunal deu-nos a guarda aos dois", disse, avançando que atualmente não precisa de ter "contacto nenhum" com Sury Cunha. Atualmente, Leandro está numa relação com Doina Stratulat, com quem teve o segundo filho, Diego, em agosto de 2019.

Sury Cunha já reagiu às acusações: "Remeto-me ao bom silêncio como muitas vítimas de violência psicológica e de difamação"

A empresária recorreu às redes sociais para responder ao que Leandro disse no programa da TVI. Escolheu "não alimentar temas hediondos" que colocam em causa a sua imagem, como referiu, e a difamam "há 9 anos". Refere-se a Leandro como alguém que deveria respeitar o filho, Simão, acreditando que o "tipo de maledicência" em causa "só poderá trazer consequências negativas futuras" ao desenvolvimento da criança.

Classifica o que foi dito como "difamação infundada" e assegura que fará "justiça na hora e lugar certos". Para já, face a estas declarações "falsas", como as considera, vai remeter-se "ao bom silêncio (...) como muitas vítimas de violência psicológica e de difamação", conclui a empresária na publicação partilhada nas suas redes sociais.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.