Em junho de 2019, decorria o Campeonato Açores de Ralis (CAR). Antes de uma prova, como é natural, Bernardo Sousa foi submetido ao teste antidoping, no qual testou positivo. A substância detetada foi cocaína. Como sanção, o atleta acabou por ser afastado das corridas durante dois anos.

O anúncio foi feito pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), como noticiou, à data, o jornal "Público". A utilização deste estimulante é absolutamente proibida num contexto de competição. O madeirense começou por dizer que o resultado positivo no teste antidoping se devia ao consumo de um medicamento.

"Big Brother Famosos". Cantora Vanessa Silva e piloto Bernardo Sousa são concorrentes
"Big Brother Famosos". Cantora Vanessa Silva e piloto Bernardo Sousa são concorrentes
Ver artigo

"Por motivos relacionados com dificuldades respiratórias, utilizei um medicamento inalável que melhora a atividade brônquica e pulmonar. Reconheço, agora, que o terei feito, inadvertidamente, em doses supraterapêuticas, que redundaram num controlo positivo", escreveu nas redes sociais.

Mais tarde, durante o processo, o ex-campeão nacional de ralis acabou por admitir ter consumido cocaína "numa festa na Costa da Caparica, no dia 25 de maio". "É um momento difícil, mas é com toda a serenidade e respeito que aceito esta decisão! Nada me fará desistir de um dia voltar", garantiu, também, o piloto de 34 anos.

A carreira de Bernardo Sousa teve início em 1999, nos karts. Foi em 2005 que enveredou pelos ralis e, em 2010, obteve o primeiro lugar no Campeonato de Portugal de Ralis. O piloto natural do Funchal conta já com uma carreira internacional. A 27 de fevereiro deste ano, entrou para a casa do "Big Brother Famosos". Desde então, tem sido sempre nomeado pelos colegas.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.