Depois de ter reunido a maioria dos votos do público, Rui Pedro foi o concorrente expulso na gala do "Big Brother - Duplo Impacto" deste domingo, 17 de janeiro. Em entrevista aos jornalistas, via Zoom, o empresário de Oliveira do Hospital mostrou-se satisfeito com a sua prestação no jogo e referiu que saiu da casa na altura certa, em que o estado de saúde do pai piorou. Falou ainda da relação com Jéssica Antunes e do processo em tribunal que tem contra Joana, também ex-concorrente do "BB - A Revolução".

Rui Pedro começou por referir que a participação no programa foi uma "experiência extraordinária", mas estava a sentir-se cansado e preocupado com a saúde dos familiares. "O avô da Jéssica faleceu, a mãe da minha melhor amiga também faleceu, o meu pai piorou e a esposa do meu pai vai ser operada", revelou, explicando que sentiu "um misto de emoções" que o estava a condicionar e a deixar incomodado. O Pai de Rui Pedro luta contra um cancro no estômago.

Ainda assim, o modelo garantiu que manteve um postura mais tranquila neste jogo. "Este é o Rui Pedro. No outro programa, também fui este Rui mas tive mais picos emocionais e com mais problemas a acontecer", explicou, dizendo ainda que aconteceram vários momentos conturbados que não o definem.

A guerra com Bruno Savate

Rui Pedro afirmou que a postura de Savate não se coaduna com a sua nem com a educação que teve. "Percebi que o jogo dele era provocar e criar reações dentro da casa. Reagi com alguma cautela e percebi que não podia entrar no jogo dele", explicou o ex-concorrente, acrescentando que é um dos melhores amigos do namorado de Elizabete Moutinho, ex-namorada de Savate. "Disse-lhe que se falasse sobre assuntos do exterior, que teria de falar coisas que sei sobre ele. Seis muitas coisas".

Dentro da casa, Rui Pedro frisou que tinha informações sobre Savate em momentos em que se falava de violência. "Ele é um provocador barato e há outros métodos de causar impacto pedagógico no programa. O Bruno foi expulso de vários reality shows por agressões físicas e verbais", atirou.

Processo em tribunal contra Joana

"Na casa, a Joana teve uma conduta muito educada comigo, chegando mesmo a fazer-me almoço à parte, soubemos ocupar o nosso lugar", afirmou o modelo sobre a convivência na casa com a colega. Quanto à polémica sobre as alegadas ameaças de Rui Pedro a Joana, o empresário garante que foi alvo de calúnia e que o processo que interpôs contra Joana está a ter seguimento. "Foram coisas que se passaram e estão a ser resolvidas. Estamos a aguardar e evolução normal do processo e as coisas devem atrasar um pouco em tribunal também devido à COVID-19".

Ainda que a designer de moda tenha intenção de conversar sobre os problemas em comum, Rui Pedro não vai retirar o processo. "Abdiquei do prémio de 50 mil euros, ao desistir do jogo, por isso não vou abandonar esta situação em que fui julgado de forma injusta e negativa", explicou o ex-concorrente do reality show da TVI.

Rui Pedro ameaça Joana e polícia é chamada ao estúdio do "Big Brother"
Rui Pedro ameaça Joana e polícia é chamada ao estúdio do "Big Brother"
Ver artigo

Planos para o futuro com Jéssica Antunes

Jéssica Antunes não entrou na casa mais vigiada do País e Rui Pedro estava convicto que o apoio da namorada seria essencial. "Em relação ao meu jogo, não alteraria nada. Mas no que diz respeito ao que se passa no exterior, seria essencial para não estar sempre a pensar no que está a acontecer", afirmou.

O empresário vai voltar a Oliveira do Hospital para acompanhar o estado de saúde dos familiares, mas vai também tentar manter-se em Lisboa para se dedicar à vida em casal. "Vamos gerir da melhor maneira possível, sem condicionar as nossas ligações familiares mas vamos estar quase todo o tempo juntos. Vamos dar início à nossa vida de namorados".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.